Mostrando postagens com marcador empoderamento feminino. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador empoderamento feminino. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Minha transição capilar!

Em maio de 2017 eu resolvi não fazer mais escova progressiva no meu cabelo. Costume que eu tinha desde fevereiro de 2006.
Após 11 anos de cabelos alisados com produtos químicos, eu olhei para minhas fotos de cabelos cacheados e me deu saudade! Além disso, minhas duas filhas tem cabelos cacheados. Lindos! A mais velha sempre amou seus cachos, sempre usou seu cabelo natural e começou a me questionar o motivo por alisar o meu cabelo, já que eu sempre elogiava o dela.
Eu expliquei que quando eu fiz a primeira escova progressiva, aos 18 anos, não existia muitos produtos para cabelos cacheados , tão pouco salões especializados para os cuidados dos cachos. A química foi uma alternativa prática. 
Antes da progressiva, eu usava o cabelo natural e eventualmente, fazia escova e prancha e gostava do resultado liso (e ainda gosto!). Eu tinha a liberdade de escolher se queria usar o meu cabelo natural ou liso. Depois da progressiva, perdi isso!

transição capilar, cabelos cacheados, não é moda é resgate
Meus 15 anos com longos cachos!
Fiquei muito dependente dos produtos alisantes. Usava meus cabelos nos tamanhos médios/longos e logo que a raiz começava a crescer, eu retocava a progressiva para igualar ao restante do cabelo.
Com o tempo, meu cabelo perdeu volume, ficou fraco, muito oleoso na raiz e seco nas pontas. Havia quebra dos fios e muita queda. Veio a segunda gestação e após o parto, a queda aumentou demais!
Fiquei durante toda a gestação e fase da amamentação sem fazer nenhuma química. Mas sempre mantinha os meus cabelos escovados e pranchados, para igualar a raiz ao restante do comprimento. Foi então que minha irmã Marina (que sempre elogiou os meus cabelos cacheados) sugeriu que eu cortasse e parasse de alisar meu cabelo. Mas na época eu não escutei o seu conselho e assim que parei de amamentar, fiz mais uma progressiva!

transição capilar
2011 com longos cabelos lisos!
Surgiu então a onda dos cabelos cacheados! Comecei a ver amigas e conhecidas iniciando a transição, muitas inspirações, novas tendências, uma variedade enorme de produtos para tratar e cuidar dos cachos (comecei a usar na minha filha), salões especializados para corte e tratamento...Tudo isso me encorajou. Somou-se ao apoio da minha irmã, ao admirar todos os dias os cachinhos das minhas filhas e então, decidi resgatar a minha identidade!
Fiz a ultima progressiva em maio de 2017. E em junho eu fiz o primeiro corte. Optei por não tirar toda a progressiva de uma vez (para isso, só cortando muito curto). Meu cabelo estava na cintura e cortei na altura dos ombros. Mas continuei fazendo escova e prancha para igualar a raiz ao restante dos fios.
Em março de 2018 fiz um novo corte. Tipo long bob. Depois desse corte decidi que eu não igualaria a raiz às pontas e sim o contrário: as pontas é que seriam igualadas à raiz. Comecei a utilizar produtos que auxiliavam na finalização e definição dos cachos. Mas ainda alisava a franja para ficar "mais ajeitado". (essa ainda era a minha visão)

transição capilar

Durante todo esse processo eu tive várias inspirações e foi conversando com uma delas que recebi a indicação de um salão especializado: Nataly Sgoviah Conceito Cachos. Fui no Instagram, vi vários "antes e depois" e na mesma hora resolvi marcar o meu horário, para tirar todo o cabelo que ainda estava alisado.
Fui, sem falar pra ninguém, cortar meu cabelo bem curto, como eu nunca havia usado! E que atendimento perfeito eu recebi! Fiquei encantada com o corte, a consultoria, as informações, as técnicas que aprendi, o apoio e a qualidade dos produtos. Quando me olhei no espelho após o corte e o tratamento dos meus cabelos, fiquei admirada! Parecia outra pessoa! Eu saí de lá tão feliz e realizada. Livre!
Postei o resultado no Instagram e recebi muitos elogios, palavras de apoio, de incentivo, que me fizeram ter ainda mais certeza de que eu estava no caminho certo.

Corte em Setembro de 2018
Quantas mudanças internas vieram junto com essa transição. Durante 1 ano e 7 meses (período em que estive neste processo), muitas coisas mudaram na minha vida.
Na semana passada, minha irmã Marina (sempre me incentivando), me indicou um filme para assistir: Felicidade por 1 fio, da Netflix.
O filme foi baseado no primeiro livro da série da autora Trisha R. Thomas chamado Nappily Ever After ("Crespos para Sempre") e fala da jornada de uma mulher em busca de si mesma e de seu cabelo natural. Em uma jornada de autoconhecimento. Recomendo em especial para quem quer passar, está passando ou já passou pela transição capilar. Criamos uma identificação: estes impasses não são apenas nossos, não estamos sozinhas!
Eu gostei demais do filme e ele mostra claramente o que eu percebi em mim. Quantas mudanças internas e comportamentais surgiram após o corte! Era o que faltava para fechar  meu 2018, que foi um ano decisivo e transformador!
Hoje estou curtindo o meu cabelo curtinho e pretendo deixar meus cachos crescerem bastante! Aprendi a amar e cuidar do meu cabelo natural. E sei que o dia que eu quiser, eu posso fazer uma bela escovinha e usar ele liso também!
Tô amando essa liberdade!
Agradeço imensamente às minhas filhas cacheadinhas que foram meu maior incentivo. Quando eu pensava em desistir, olhava para o cabelo delas e já queria o meu igual! À minha irmã Marina pelo apoio durante esses 1 ano e 7 meses. E a todas as mulheres lindas que passaram por esse processo e foram minhas inspirações!

"As mulheres podem continuar usando entrelaçamento se quiserem, elas podem alisar o cabelo se quiserem, é uma escolha, não há nada de errado com isso. 
Mas também precisamos que elas saibam que há beleza no cabelo natural." 
Felicidade por 1 fio



quarta-feira, 4 de julho de 2018

Maternidade isentona: cesárea, aderências, alimentação e coragem!

cesárea, aderências, coragem, maternidade, sororidade, empoderamento
Instagram: @spiritysol

Sou tão insentona na vida, tão no centro, tão no meio do caminho que fico perdida quando me pedem para escolher lados! Quando você escolhe um, você perde tanto do outro, tantos estudos e práticas de pessoas geniais. Prefiro ser pragmática, tratando as situações e pessoas com certo relativismo, respeitando necessidades e características individuais . Não dá pra jogar tudo numa vala comum! Não consigo! Somos tão únicos no mundo, porque insistimos em buscar tantas respostas simplificadas?

Sou a mãe fria que vem de duas cesáreas e a mãe calorosa da demanda livre na amamentação, que se alonga por 2 anos. A mãe preocupada com desenvolvimento do filho que montou o quarto montessoriano buscando sua autonomia, e a mãe afetuosa que compartilha a cama cultivando o apego. Sou da disciplina positiva com o olhar metralhadora sempre que necessário! Nada constante, tudo é uma questão de observação, necessidade e até mesmo exaustão!

Eu, mulher, sou uma flor de formosura que fala palavrão, sou feliz com muita coisa e escrava de nada; se tem cerveja ta bom, se tem só suco ta bom, se tem piquenique maravilhoso, se tem baile de gala incrível... Preciso mesmo pensar muito em algo que eu não goste de fazer.

quinta-feira, 28 de junho de 2018

terça-feira, 5 de setembro de 2017

O que é Beleza Para Você?

Aconteceu no mês de julho o "Empodera - Mulheres de Atitude", idealizado pela Poli Pompei e pela Soraia Félix, do Instituto Solluz. 

Foi a minha experiência com técnicas avançadas e ferramentas de coaching, PNL, neurociência e psicologia positiva e achei simplesmente sensacional! Tudo isso para o desenvolvimento e capacitação humana, ajudando traçar metas e alcançar objetivos em todos os âmbitos da vida. 

Com muita interatividade, dinâmica e aprendizado, o evento foi voltado para o empoderamento de mulheres. Para superarem suas próprias limitações, alcançarem objetivos e assumirem o controle de suas vidas. Foi um momento de autoconhecimento, transformação e empoderamento, com resgate de sonhos, metas e objetivos pessoais e profissionais. 

Capricho

segunda-feira, 7 de agosto de 2017