terça-feira, 22 de setembro de 2020

Mãe e livre

 Oi, Amandinha!

Aqui sou eu, sua versão 30 anos mais velha. Vim te contar um pouco sobre como chegamos até aqui. Tivemos uma infância feliz, brincamos muito na rua, ralamos joelhos, caímos da laje de testa no chão (e só nos arranhamos, sempre fomos cabeça dura), aprendemos a andar de ônibus sozinha com 7 anos, brincamos e brigamos muito com @andressa, até que passamos para a adolescência.

Na adolescência começamos a construir parte do maior tesouro da nossa vida, as amizades. No colégio fizemos grandes e até hoje, melhores amigas. Demos o primeiro beijo (de muitíssimos 😂), fizemos revolução contra professora, brigamos muito com nossos pais, fugimos de casa, ficamos sem lugar no mundo, nos apaixonamos, namoramos, sofremos por amor que achávamos ser o único, descobrimos que não era, conhecemos outros amores e com um deles, ainda nessa fase (porque hoje eu enxergo que com 19 anos nós ainda éramos adolescentes e não adultas), fizemos-lhes mais um tesouro: o Paulo Victor.


Com a chegada dele, as pessoas diziam que perderíamos nossa juventude, e, por um tempo ela realmente ficou adormecida. Mas depois de entendermos a maternidade, e percebia que não precisamos abrir mão de toda nossa vida pelos filhos.

Descobrimos que é possível ser mãe e ser LIVRE. Podíamos nos divertir, podíamos beber, podíamos flertar, podíamos dançar e que isso não nos faz pior em nenhum aspecto da vida.  Nós não precisamos e nem vamos carregar  o peso de julgamentos da sociedade.

Entramos na faculdade, trancamos faculdade, duvidamos da nossa escolha.

Vimos o Galo ganhar a Libertadores! Vimos o Galo ganhar, vimos o Galo perder, vimos muitos jogos do Galo, em casa e no estádio. 

Passamos por alguns empregos, trocamos de faculdade, tivemos certeza da nossa escolha, fizemos mais grandes amigos.

Sofremos mais por amor, conhecemos novos amores e dentre todos conhecemos o amor mais importante: o próprio

Percebemos que nossa força e resiliência é  GIGANTE e com elas acreditamos que podíamos chegar onde quiséssemos, e é o que temos feito e buscado.

Nos formamos e percebemos que amamos advogar, ajudar as pessoas aquece nosso coração.

Hoje, posso dizer que apesar de ter dias difíceis, estamos bem, felizes e completas. 

Não temos, ainda, grandes conquistas materiais e profissionais, mas estamos construindo nosso caminho e temos orgulho de onde estamos hoje, de quem somos hoje e das pessoas que trazemos em nossas vidas.

Enfim, hoje, você Amanda, é uma mulher forte, dona de si, livre, com amigos maravilhosos, com uma relação cada dia mais sólida e melhor com sua família e com um filho que é o seu melhor amigo.

Você terá orgulho de você, Amanda. 

Eu tenho.

Feliz 30 anos ❤️

segunda-feira, 27 de julho de 2020

Espalhando esperança


Uma leitora nos procurou com um propósito especial: "estive pensando em escrever sobre isso pois, devido à pandemia, os tratamentos foram cancelados e tenho visto tantos comentários tristes em relação ao sonho da maternidade, que gostaria mesmo de contribuir pra que essas pessoas se sentissem acolhidas."

sexta-feira, 10 de julho de 2020

Empreendedorismo na Quarentena - Histórias Inspiradoras: Alegria Doceria


Ao meu redor tenho muitos amigos empreendedores, e eu tenho sentido um orgulho imenso de cada um deles! Eles se reinventaram nessa pandemia! Olho para o meu pai, que é psicólogo, com quase 70 anos, fazendo terapias on line com os seus pacientes! Não é fantástico? Eu acho lindo demais, incrível e de uma força imensa! Nesse momento tão importante da história, e desafiador, os pacientes dele não podem ficar desamparados. E são tantas histórias inspiradoras que tenho escutado!

A pandemia trouxe desafios, e a forma como os empreendedores tem lidado com ela vai definir os próximos meses dos seus negócios. Podemos simplesmente parar tudo e aceitar que não dá para fazer  nada, como também podemos criar novas formas de gerir os nossos negócios, inovar, criar novos produtos, novas formas de atender etc!  

Quero trazer algumas histórias aqui no blog, desses meus queridos amigos, dos quais sinto muito orgulho, para que possamos deixar registrado para a eternidade histórias desse tempo!

Para esse primeiro texto, convidei a minha amiga, Tati Borba, da Alegria Doceria, para contar sobre esse tempo de pandemia na doceria dela e também contar o que ela inovou por lá! Tenho certeza que vai inspirar muitas pessoas nessa jornada!




quarta-feira, 1 de julho de 2020

Aromaterapia e Dança Materna: grandes aliadas no puerpério!

O puerpério, também conhecido como resguardo ou quarentena, diz respeito a fase pós parto em que a mulher vive modificações físicas e psicológicas No entanto, a situação desse período delicado da maternidade se agrava bastante no cenário de pandemia. A sensação de solidão, muito comum neste momento, deixou de ser um conflito interno e passou a ser físico na quarentena. A rede de apoio presencial já não é mais a mesma, o que está impactando significativamente na experiência das mulheres.

Todos estamos vivendo em meio a muitas dúvidas e questionamentos. Porém, as mamães com bebês em casa, principalmente as de primeira viagem, têm esses sentimentos potencializados devido às incertezas comuns que cercam o universo da maternidade, mudanças hormonais deste período e alterações na rotina também. Com emoções à flor da pele, além dos cuidados com o bebê, é importante e muito necessário o autocuidado. Como é viver tudo isso quando o mundo está passando por uma pandemia? 

puerperio aromaterapia
Para mais informações acesse o Instagram: @calima.souessencial

Trouxe algumas informações sobre duas aliadas que podem contribuir muito para a saúde física e emocional da mãe, do bebê e de toda família: a Aromaterapia e a Dança Materna. 

A aromaterapia é uma das formas naturais que a mãe tem para abrandar os sintomas mais comuns deste período, como a ansiedade, o medo, o estresse, a irritabilidade, a insônia, a dor e a depressão. Os óleos essenciais são produtos extraídos de diversas partes das plantas por diferentes métodos de extração.Possuem uma composição química própria e suas propriedades terapêuticas atuam através do sistema olfativo (inalação, estimulando o sistema nervoso central) e por uso tópico (penetrando pela pele e alcançando a corrente sanguínea). Para que os óleos tragam benefícios é necessária sua utilização de forma correta e segura, seguindo orientações de Aromaterapeutas e se atendendo para algumas precauções: o óleo deve ser PURO e de boa procedência, e quando aplicado na pele, deve ser diluído adequadamente de acordo com a indicação.

aromaterapia pos parto
Para mais informações acesse o Instagram: @calima.souessencial
As principais formas de uso são variadas, como massagem, banho, inalação, compressas, escalda-pés, difusão no ambiente, de acordo com o objetivo e desconforto sentido. Podendo ser utilizado, ainda, em associação com a Dança Materna, que propicia momentos de cumplicidade muito preciosos na construção de um vínculo sadio e contribui para a saúde e o equilíbrio espiritual, emocional e físico da mãe e do bebê. Além de propiciar a vivência especial de dançar em dupla (ou em trio, já que o pai é sempre bem vindo), possibilita à mulher a otimização da redução do peso, reeducação corporal (que refletirá positivamente no modo de carregar e amamentar o bebê) e incentiva o mútuo-conhecimento entre mãe e filho. Para o bebê traz o conforto do balanço na dança, proximidade com a mãe e relaxamento. As mães têm relatado redução na incidência de cólicas e melhora no sono dos bebês. A Dança Materna é realizada usando algum tipo de carregador (sling, wrap, etc), com bebês de colo até engatinhantes.

pos parto puerperio
Professora Elisa França - Dança Materna @movimento_com_amor

Durante a pandemia, as aulas estão acontecendo online, trazendo amor em movimento para dentro de casa! As professoras da Dança Materna, em rede nacional e na Argentina, estão preparando muitas aulas lindas! Aqui em Belo Horizonte, temos a professora Elisa França do @movimento_com_amor , que está acolhendo e instruindo as mamães neste período tão desafiante!

Dança Materna - @movimento_com_amor

Deixarei aqui algumas dicas de óleos essenciais e receitinhas que são indicados para esse momento. Lembrando que o acompanhamento de um profissional qualificado é muito importante para a utilização segura e eficaz! Alguns óleos essenciais são contraindicados no pós-parto. Minhas irmãs e eu, do @calima.souessencial estamos à disposição para orientação e indicação dos melhores óleos para vocês!

  • Lavanda - calmante, relaxante, ajuda a promover alívio de dores e cuidados com a pele
  • Tangerina - óleo da coragem e da alegria, purificante e revigorante
  • Grapefruit - energizante e revigorante, indicado para compulsão alimentar
  • Limão siciliano - óleo do otimismo e da purificação, promove uma atmosfera positiva
  • Laranja-Lima (também conhecido como Laranja-doce) -  suporte para ansiedade, autoconfiança
  • Bergamota - suporte para depressão, ansiedade e síndrome do pânico
  • Olíbano - propriedades relaxantes e embelezadoras
  • Erva-doce - calmante e revigorante, auxilia na digestão e estimula produção de leite
  • Sálvia-esclareia - atua nas mudanças hormonais, promovendo equilíbrio e bem estar

aromaterapia pos parto
Para mais informações acesse o Instagram: @calima.souessencial

SINERGIAS 

Depressão por parto:
Sálvia esclareia e lavanda 
Difundir no ar (3 gotas de cada no difusor) ou inalar diretamente do vidro ou aplicar topicamente algumas gotas nas têmporas e na nuca de 2 a 3 vezes por dia.

Insônia 
3 gotas de lavanda
3 gotas de tangerina ou laranja Lima
3 gotas de sálvia esclareia 
30ml de óleo vegetal puro fracionado- amêndoas, girassol, semente de uva
Massagear  com a sinergia a região dos ombros, braços, nuca e tórax antes de deitar! 
Ao invés de misturar no óleo vegetal e usar topicamente, também pode usar só os óleos essenciais no difusor de.ambiente na mesma proporção. 
Mistura de aroma floral, cítrico e levemente adocicado. Relaxante e facilitadora do sono.


Estresse no ambiente
Spray de ambiente 
100 ml de água destilada
10ml de álcool de cereais
8 gotas de tangerina ou laranja ou bergamota
6 Gotas de lavanda
4 gotas de erva doce
Misture tudo no frasco de vidro âmbar com borrifador. Sempre agite antes de borrifar no ambiente.
No difusor use 3 gotas de cada óleo

Spray proteção 
100 ml de água destilada
10 ml de álcool de cereais
10 gotas de olíbano 
20 de tangerina
Misture tudo no frasco de vidro âmbar com borrifador. Sempre agite antes de borrifar no ambiente.
No difusor use 3 gotas de cada óleo

Óleo pós banho antidepressivo
100 ml de óleo vegetal de amêndoas doce
12 gotas de óleo essencial de bergamota
20 gotas de óleo essencial de lavanda
4 gotas de óleo essencial de olíbano
Coloque os ingredientes em um frasco de vidro âmbar com etiqueta de identificação. Massageie o corpo molhado após o banho. Não expor ao sol após o uso,

salvia esclareia pos parto
Para mais informações acesse o Instagram: @calima.souessencial

NO DIFUSOR DE AMBIENTE

Melhora da ansiedade
2 gotas de bergamota
2 gotas de salvia esclareia
1 gota de olibano  ou

      
3 gotas de lavanda
2 gotas de bergamota ou

3 gota de lavanda
2 gotas de tangerina
1 gota de olíbano

Melhora da autoconfiança
3 gotas laranja doce
4 gotas de bergamota ou

3 gotas de grapefruit
2 gotas de limão siciliano

pos parto puerperio aromaterapia
Para mais informações acesse o Instagram: @calima.souessencial

Os óleos essenciais também são indicados para vários cuidados com o bebê. A utilização correta deve ser orientada e acompanhada, para que seja eficaz e segura! 

"A delicadeza é perceber que o bebê precisa de cuidados, claro. Mas é a mãe que precisa de muita atenção, depois de tanta emoção. E não só atenção, é mais, muito mais. É carinho, abraço apertado, um olhar com cuidado." - Mãe Fora da Caixa

Um abraço perfumado!






segunda-feira, 29 de junho de 2020

Como manter rotina de estudos na quarentena


"A quarentena não pode ser encarada como uma “sala de espera” para a vida. 
A vida é agora, desse jeito mesmo."Bianca Stock



O ano de 2020 entra para a história: ano que mudou as relações sociais, as rotinas escolares, a vida...Uma pandemia deu uma guinada na nossa sociedade! Um tempo que exige criatividade, paciência, cuidados, responsabilidade coletiva e a busca por enxergar o extraordinário em coisas comuns.

A casa torna-se um lugar rico em possibilidades de aprendizagens. É claro que não se trata de terceirizar para a família o trabalho da escola, mas, de potencializar a parceria família/instituição,fortalecer vínculos, criar memórias afetivas e ressignificar aprendizagens.

Mas como garantir o direito de aprendizagem nesse novo contexto?

Sabemos que crianças são sujeitos competentes , criativos, curiosos e ativos no processo de ensino e aprendizagem e ,sendo assim aprendem em diversos espaços de interação .

Teremos que buscar novas formas de organizar o nosso cotidiano e exercer o cuidado de si e dos outros.

Bem, aulas seguem sem previsão de retorno nas escolas. Ainda assim, notícias recentes divulgaram que a retomada, quando realizada, será gradual, seguindo protocolos sanitários e de acordo com os dados de cada região. 

Em meio a um cenário de tantas incertezas, muitas famílias precisaram se adaptar para estabelecer uma rotina de estudos em casa. Um desafio que ainda é presente para muitos lares brasileiros. 

A alfabetização, por exemplo, é um dos processos mais complexos da educação. Além de ser uma das fases mais importantes da trajetória escolar das crianças, é uma questão desafiadora para os professores, e um momento aguardado com grande expectativa pelas famílias.

Neste ano, com o distanciamento social devido à pandemia do novo coronavírus, o processo de alfabetização nas escolas tem criado novos contornos e uma dinâmica diferente, com as aulas remotas. 

Atividades on-line têm sido um desafio grande num país com desigualdade social galopante como o nosso. Como auxiliar as crianças a manter uma rotina mínima ou uma pequena rotina nesses tempos atípicos? 



Momento de estudo do Pedro 


O educador @paulofochi fala sobre “fios de continuidade” para não perder a conexão com as crianças nesse período tão longo e desafiador que estamos vivenciando. É claro que nada do façamos será próximo das interações diárias, da troca de olhares, do toque, das relações, das experiências, da cumplicidade ,dos saberes compartilhados e permutados diariamente. Tecer fios é necessário, e também desafiador, não é mesmo?

Sou mãe ,esposa, professora .... o pacote : família, casa, trabalho remoto, atividades escolares, misto de sentimentos , atividades escolares não é fácil para ninguém.

Tenho participado, mesmo que virtualmente, das angústias e dificuldades de vários pais, inclusive das minhas irmãs que têm filhas na idade da alfabetização. São muitos desafios com crianças tão pequenas. Por isso, é importante o trabalho intencional da escola , o acompanhamento de pais e, dentro do possível de uma psicopedagoga.



Momento de estudo da Duda 


A Vanessa, Bilô Desembolô, mestra em educação, psicopedagoga, escritora e contadora de histórias tem auxiliado muito a minha sobrinha Ana Júlia.Aninha está no primeiro ano do ensino fundamental e percebemos a necessidade do trabalho da Vanessa na sistematização do processo de alfabetização. 

Exercícios diagnósticos, sequências didáticas, rotina, atividades lúdicas com participação da família... A intervenção pontual de uma psicopedagoga tem garantido, mesmo nesse período tão virtual, que Ana tenha um excelente desenvolvimento. 

Todas as etapas escolares têm especificidades, mas o ciclo da alfabetização é uma preocupação de pais, professores, gestores e secretários de educação. Esse ciclo exige um perfil de uma professora alfabetizadora para que o processo seja potencializado , sistematizado e que cumpra o objetivo de: aprender a ler, a escrever e a interpretar convencionalmente. 

Vanessa reuniu cinco dicas de como criar uma rotina que priorize o aprendizado em casa. Dicas importantes , também compartilhadas pela fundação Abrinq. 

Creio que esse post poderá auxiliá-los na rotina com as crianças.


1. Prepare um local 



Momento de estudo da Manuela 


Preparar um ambiente calmo, limpo e, se possível, sem barulho ou distrações é fundamental para uma boa aprendizagem. Uma mesa com cadeira confortável e uma boa iluminação são importantes. 


2. Estabeleça horários 


Sabemos que durante uma pandemia a palavra de ordem é flexibilidade, todavia, estabelecer horários para estudo dentro da rotina da família é importante para tentar manter o vínculo das crianças com a escola. 

A rede privada de ensino já adotou aulas remotas. A rede pública, diante de tanta diversidade e desafios, tem iniciado discussão sobre o ensino à distância, uso de apostila, tv, rádio e outros. Independente da rede, é importante estabelecer horários para os estudos , descanso, brincadeiras, cuidados e momentos com a família. 



Momento de estudo da Ana 


Atenção à exposição excessiva com equipamentos eletrônicos e internet. 

É aconselhável que a carga horária das atividades remotas seja menor em relação ao período escolar. 

Atenção ao tempo das crianças e adolescentes em frente ao computador e às redes sociais. 

As crianças precisam brincar e aprendem brincando. Atenção para esse momento de ludicidade e vínculo entre pais e filhos. 


Momento lúdico do João e da Mafê 


As páginas Achadouros da infância e João e Maria passeiam,por exemplo, trazem sugestões preciosas sobre um olhar poético e potente para a infância. Um convite maravilhoso para pais e filhos. Fica a dica!


3. Use o que tem em casa 


Muitas escolas disponibilizaram conteúdos on-line para os alunos darem andamento nas aulas enquanto estão suspensas, porém, o acesso à internet ou recursos para acessá-la ainda não é uma realidade para muitas famílias no Brasil. Nestes casos, usar os livros distribuídos pelas escolas pode ajudar. 

Estimule a criança ou o adolescente a continuar fazendo as atividades que fazia na escola e incentive sempre a leitura de um capítulo ou exercício novo. 

Crianças precisam de modelos. Pais que leem contribuem para que os filhos se tornem leitores. 


Leitura em família com a Nina e a Sol 


Vários livros de literatura estão sendo disponibilizados em inúmeras plataformas digitais, além de tours virtuais em pinacoteca, museus e bibliotecas do mundo inteiro. 

Dica: Compartilhamos dicas , notícias e reportagens na nossa página Mamãe Sortuda vale a pena navegar por lá.



Momento leitura do Miguel 


4. Esclareça dúvidas


Converse sempre com a criança ou o adolescente sobre o tema estudado no dia. Muitas vezes, a não compreensão do conteúdo está relacionada ao desânimo e desinteresse pelos estudos ou ao contexto atual. 

Se a dúvida persistir, anote-a para esclarecê-la junto ao professor. Tutoriais sobre a matéria, via youtube, também podem ajudar. Navegue pela rede junto com a criança ou adolescente. 

È importante falar sobre os sentimentos e ouvir atentamente dúvidas, angústias, frustrações.... Diários de quarentena, leitura em família, jogos, playlist de músicas, lista de sentimentos, fotografia da janela, ver o pôr do sol, cinema em família... tudo pode ajudar a fortalecer vínculos, criar memórias afetivas e potencializar aprendizagens .


Marina e o pai estudando o mundo


5. Explique a importância dos estudos


Muitas crianças podem apresentar dificuldades de concentração ou desinteresse ao estudarem em casa. A rotina virtual não é fácil, é estressante para ambas as partes. Por isso, é essencial explicar a importância de manter a rotina e adquirir novos aprendizados neste momento. Quadros de rotiana são bem vindos!

A palavra de ordem é adaptação e flexibilidade, com responsabilidade. 

Não hesite em procurar ajuda. Mantenha contato com a escola, busque ajuda de profissionais .

È tempo de (re) conexão, de acolhimento, de diálogo ,de união...


Ana 


A escola tem se reinventando e nós também! 

Com carinho, 
Vanessa Corrêa 

@bilodesembolo


Outras sugestões de sites:


Anna e Maria Flor 


"Não há tristeza que não passe. Pôr do sol que não termine. Dias nublados que não sejam clareados depois. Chuva que não cesse. Dor que não acabe. Não há felicidade que dure eternamente. Segredos que não se revelem. Sorriso que não se transforme. Café que não esfrie. Fumaça que não se desfaça. Aromas que não se espalhem. Não há nesse mundo lembrança dolorosa que não seja curada. (...)Ninguém e nada é prisioneiro da materialidade infinita. E ninguém vive encarcerado sem um dia, uma tarde, uma horinha dar uma escapada pela vida. E nem que seja por descuido, a gente se desequilibra e depois se harmoniza. Isso não é lenda. Ainda bem!" Ita Portugal 


Mariana e Helena 



Vamos ficar bem. 
Se cuidem! 

Por @arcoirisnomeuceuu 



quinta-feira, 18 de junho de 2020

Aniversário na quarentena


Olá, mamães! Eu, que sempre amei fazer as festinhas de aniversário e trazer dicas diy para vocês, estou aqui novamente para isso. Mas, dessa vez, tivemos uma comemoração um pouquinho diferente e um tanto quanto prática... então, aí vai! 

João Emanuel fez 8!

quinta-feira, 28 de maio de 2020

Bailinho da Sol - 1 aninho


Registro do primeiro aninho da Sol: Aconteceu antes do Convid-19 se alastrar em Belo Horizonte. Demorei inclusive para escrever sobre este dia tão especial! Vivi emocionalmente os impactos da quarentena por aqui e não me senti à vontade de escrever sobre um dia tão lindo em tempos tão difíceis. Maaaaaas, as emoções vão fluindo e após tanto tempo me sinto preparada para contar como foi!

O blog é um local onde registramos momentos importantes e consigo imaginar minhas filhas daqui alguns anos lendo tudo o que escrevemos por aqui! Não poderia faltar o aniversário de 1 aninho da Sol!!!


sexta-feira, 22 de maio de 2020

Cuidados com os adolescentes em quarentena

Se controlar a ansiedade se tornou desafio no contexto de incertezas e inseguranças da pandemia do novo coronavírus, imagina como está a cabeça de um adolescente? Além dos efeitos do turbilhão hormonal e emocional comum da faixa etária, eles mudaram as relações familiares, afetivas e os formatos que se dão a sociabilidade. O que é, para um jovem, entre 12 e 17 anos, sair da escola? Ser privado do contato com os amigos, das práticas esportivas, dos encontros, das comemorações? A adolescência é uma fase onde o jovem para de se voltar apenas para o pai, mãe, irmãos e se relaciona com o mundo, com o trabalho, com os amigos. E a juventude se vê privada neste momento desta vivência em grupo. 
Em um momento em que tudo passou a ser online: escola, conversas com os amigos, jogos, séries, diversão, os jovens também precisam de "atividades offline", que irão contribuir para o seu bem estar, alegria, desenvolvimento pessoal, relaxamento, criatividade e outras potencialidades que podem ser desenvolvidas fora do mundo virtual. Precisamos ficar atentos às mudanças de comportamento dos filhos para perceber se estão ficando mais fechados ou melancólicos, e promover um ambiente e situações que contribuam para o equilíbrio emocional.


Além da rotina das aulas remotas, estudos, tarefas domésticas e momentos online, podemos incluir no nosso dia-a-dia, momentos prazerosos de conexão, que nos fortalecem muito! Por aqui, precisamos nos dividir entre atividades para a pequena, de 5 anos e a nossa mocinha, de 13 anos. Uma das coisas que eu achei muito legal, é que propus algumas atividades e brincadeiras para a mais nova, achando que apenas ela se interessaria e que a outra acharia infantil. Me enganei! Ela também se entregou ao momento, se divertindo muito.
A cozinha tem nos proporcionado momentos muito legais. Tiramos o caderno de receitas da gaveta, testamos, criamos, procuramos vídeos, nos divertimos e ainda saboreamos delícias. A participação delas em todas as etapas tem rendido muitos aprendizados!


Os jogos de tabuleiro também nos salvam do tédio! E além deles, aproveitamos outros como mímica, adedanha, jogo da velha, jogo da forca e um que tem nos animado bastante: o baralho. Mariana aprendeu a jogar buraco (meu jogo de baralho favorito) e rendeu ótimas partidas. E com a criatividade e lembranças de jogos da infância, também usamos o baralho para jogo da memória, copo d'água, pife, burro, paciência, construir torres... Ocupa bem o nosso tempo!
A dança nos anima muito. É só colocar uma música boa e começar. A gente canta, dança, ri e se diverte. Aproveitamos as lives para curtir e ficar ainda mais juntinhas.
Esconde-esconde, pular corda, corrida de obstáculos, elefantinho colorido, karaokê, peteca, futebol, também fizeram parte da nossa quarentena (e moramos em apartamento).
Séries e filmes ficam mais divertidos quando a gente monta nossa sessão cineminha (com algumas gostosuras pra comer, abraços quentinhos e atenção! Não vale ficar mexendo no celular). Depois que assistimos, alguns nos trazem muitas reflexões e rendem muitos assuntos. Nossa série favorita da quarentena foi: Anne With an E! 
Os cuidados com a pele, com os cachos e com o corpo tem feito parte das nossas semanas e é um momento delicioso. Aproveitamos as receitinhas naturais e usamos aquilo que temos em casa: mel, babosa, açafrão, café, óleos essenciais, ervas... E neste friozinho, todo mundo aqui está amando um escalda pés. 


Ela também tem seus momentos particulares, de relaxamento, de conversa com os amigos, leitura, escutar músicas, ficar quietinha no seu quarto e procuramos respeitar esses momentos, mas com atenção ao que está acontecendo. E sempre, sempre, muito diálogo, conversas, desabafos, porque tem dias mais desafiantes que outros. Temos dias leves, e dias pesados. Dias tranquilos, e dias agitados. E tentamos não nos contaminar pelos dias não tão bons assim, porque sabemos que eles passam, principalmente quando nos esforçamos e temos amor para amenizar!
E importante: precisamos de momentos de descanso! Longos períodos no celular ou no computador, interação prolongada nas redes sociais, excesso de atividades durante o dia, causam desgastes físicos e até emocionais! Deitar um pouco no escuro para relaxar a visão, escutar músicas, desacelerar. Yoga e Reiki têm contribuído muito para isso!


Todos esses momentos e desafios vividos nesse período de pandemia tem nos ensinado muito. Quando tudo isso passar, não podemos nos esquecer de como é precioso o tempo que dedicamos a quem amamos. 
Espero e desejo dias melhores para todos nós!
Um grande abraço


segunda-feira, 11 de maio de 2020

Como ter uma gestação tranquila em tempos de quarentena


A gestação envolve muitas mudanças na vida da mulher, do seu parceiro e de sua família, as alterações hormonais e emocionais andam lado a lado e infelizmente na atualidade estas alterações ainda não são levadas a sério, para se ter uma ideia: 

70% das mulheres apresentam alguma queixa ansiosa ou depressiva na gravidez, 
De 10 a 16% das mulheres tem prevalência de depressão na gravidez; 
25% das depressões pós-parto começam na gestação, 
1 em cada 3 mulheres sofrem de ansiedade após o nascimento do primeiro filho; 
1 em cada 4 mulheres tem depressão pós parto no Brasil. 

Além disto, as alterações hormonais são inúmeras como é possível perceber abaixo: 

Primeiro trimestre: neste período o hormônio progesterona é responsável pelos enjôos, sono excessivo, salivação e alteração do humor. 

Segunda trimestre: já no segundo trimestre o estrogênio que tem uma produção até trinta vezes maior do que o normal aumenta o volume de sangue nas veias e artérias, provoca rinite,ondas de calor, dor de cabeça, aumento das glândulas mamárias, aumento da libido, brilho no cabelo e na pele, entre outros. 

Terceiro trimestre: aqui prevalece o hormônio prolactina que prepara a produção de leite, diminui a libido e se intensifica após o parto. 

As alterações hormonais contribuem para os altos e baixos emocionais durante a gestação, além de mudanças corporais, emocionais e de papéis, medos relacionados ao desenvolvimento do bebê, ao parto e a questões de trabalho e sustento; falta de apoio familiar e/ou parceiro, entre outros. 

Uma gestação em tempos de pandemia, onde é necessário passar a maior parte do tempo em isolamento social multiplica tais questões, pois as incertezas e os cuidados são ainda maiores. 

Para vivenciar uma gestação tranquila neste período é importante estar ao lado de pessoas que gerem segurança emocional e produzir o hormônio oxitocina que aumenta de acordo com as experiências prazerosas da mulher. 

A ocitocina conhecida também como hormônio do amor é responsável por promover as contrações uterinas, reduz o sangramento durante o parto, ajuda a liberar o leite materno, desenvolve o apego e a empatia, produz parte do prazer do orgasmo, modula a sensibilidade ao medo. 

Na prática algumas ações podem ajudar a gestante a se sentir melhor e diminuir a ansiedade durante a quarentena: 
  • Contato físico com as pessoas que estão na sua casa, 
  • Pensamentos e palavras positivas, você pode escrever e colar pela casa, ouvir áudios, ler um bom livro, 
  • Ouvir outras pessoas que estejam no mesmo momento de vida, 
  • Meditar ou aprender a meditar, 
  • Fazer respiração consciente, 
  • Praticar algum exercício em casa, 
  • Expressar suas emoções ao invés de reprimir ou negar, 
  • Praticar a generosidade e a gratidão, 
  • Estabelecer momentos profundos de conexão com o bebê. 
Este momento é uma grande oportunidade de olhar para suas emoções, compreende-las, vivenciá-las, ressignificar sua vida, deixar para trás o que não te faz bem e acessar a força que existe dentro de você para vencer os desafios, talvez como nunca tenha feito antes. 

Respeite suas necessidades, seu tempo, seu ritmo, saiba que você não precisa passar por este momento sozinha , se sentir necessidade busque apoio de um profissional capacitado para lhe ajudar a gerenciar suas emoções e passar de forma mais leve por este processo. 

Lembre-se que tudo isto vai passar e agora é a hora de desfrutar da sua gestação mesmo que tenha que ser de uma forma diferente, aproveite para criar, reinventar, resgatar os valores mais puros e nobres. Aproveite o momento, o agora, o hoje assim como os bebês fazem muito bem! 

Texto escrito por Clarissa Freitas, Psicóloga, Psicodramatista, que atua há mais de 13 anos apoiando pais e mães a construírem uma educação mais empática e consciente.






quinta-feira, 16 de abril de 2020

"Gelatina Colorida" - Uma receitinha cheia de memórias afetivas

Quem não tem ao menos uma receita que ama desde pequeno? Da avó, avô, tia-avó, da mãe, do pai...
A verdade é que existem alguns sabores que são muito marcantes na nossa infância.
Tenho aproveitado esse período de quarentena para relembrar essas receitinhas que, além de fáceis, são também muito afetivas. Contar a história de cada uma delas e o seu significado para as meninas tem rendido momentos deliciosos em casa!
Tenho uma boa lista na memória: Bolinho de Chuva, Pudim, Rabanada, "Pizza" de Sardinha, Lasanha de Frango, Biscoito Frito, Biscoito de Queijo, Frango Xadrez...
E resolvi compartilhar com vocês uma receitinha super fácil, que as crianças adoram e fez parte da minha infância todinha: O Mosaico de Gelatina ou como a gente gostava de chamar, Gelatina Colorida.
Minha avó materna e minha mãe sempre faziam pra gente e toda vez que eu como ou vejo essa sobremesa, lembro delas e de dias maravilhosos!
É possível preparar a sobremesa usando gelatina de frutas frescas, com certeza mais saudáveis e saborosas, mas aqui vai a receita tradicional, com gelatinas coloridérrimas de caixinha ou saquinho, que têm mesmo sabores e cores artificiais, mas fazem parte da vida de todo mundo. De vez em quando pode.
O preparo é simples, mas entre começar a fazer e servir há um tempo de umas 4 horas de geladeira pra firmar, não tem jeito.



mosaico de gelatina
Fonte: Na Cozinha da Helo



Ingredientes:
  • 5 sabores com cores diferentes de gelatina (eu costumo usar limão, morango, uva, abacaxi e cereja ou tangerina)
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 lata de creme de leite
  • 1 envelope de gelatina em pó sem sabor
Preparo

Gelatina - Prepare cada gelatina separadamente, conforme instrução na embalagem. Utilize um pouco menos de água para ficar mais firme. Coloque cada uma das 5 gelatinas em potes separados e leve à geladeira por umas 2h para firmar. Retire as gelatinas prontas da geladeira e corte em cubos médios. Coloque todos os cubos coloridos numa tigela média, reserve.

Creme - Coloque a gelatina sem sabor numa tigelinha e regue com 1/4 de xícara (chá) de água gelada e deixe hidratar por 2 min. Ferva 1/2 xícara (chá) de água e coloque na tigelinha da gelatina hidratada, mexendo até dissolver. Passe a gelatina para uma tigela, hunte o leite condensado e o creme de leite e mexa até obter um creme liso.
Despeje esse creme na tigela das gelatinas coloridas picadas e misture com delicadeza.
Transfira para o vasilhame que você vai utilizar para servir ou para potes individuais.
Leve à geladeira por mais 2h para firmar.
Sirva bem gelada!

OBS: O creme pode ser feito sem gelatina incolor, usando apenas leite condensado e creme de leite, porém ficara com uma consistência mais mole. Se preferir, ao invés de usar a gelatina incolor, pode usar outra gelatina colorida, geralmente uso a de abacaxi, assim ele fica amarelo clarinho.



Minha avó e minha mãe serviam a gelatina em uma travessa como essa da foto e eu costumo fazer como elas, mas podemos colocar pra gelar em potinhos individuais também ou em uma forma diferente, desenformando depois. Fica lindo!


Poucas sobremesas são tão caseiras e divertidas como o mosaico de gelatinas coloridas. Eu adoro tanto a parte cremosa de leite condensado com creme de leite, quanto as coloridas e muita gente também adora, crianças e adultos. 
Essa sobremesa já fez parte da infância de vocês também? Costumam fazer por aí?
Se fizerem nessa quarentena não esqueçam de nos marcar, ficarei muito feliz em ver uma receitinha tão especial pra mim colorindo e alegrando lares nesses dias tão desafiantes.
Um grande abraço!

CAMILA CALDAS


quinta-feira, 5 de março de 2020

Merendinhas: Bolinho de Banana (sem açúcar e sem farinha de trigo)


Ficamos um bom tempo aqui em casa sem consumir alguns alimentos por conta das alergias alimentares da Nina, mas finalmente estamos curtindo os novos tempos!!! Ovo, coco e lactose liberados!!! Um passinho de cada vez! Para comemorar uma receitinha que tem feito parte do nosso menu casa/merendinha!!!

É um bolinho universal, que todos podem comer, de bebês a vovós! Hahahaha! A receita não vai açúcar e nem farinha de trigo e fica muito maravilhoso!!!

Então salve aí para fazer para lancheirinha do seu filho ou até mesmo para fazer um lanchinho saudável e delicioso! Já até imaginei esse bolinho em um aniversário hein?!



- 3 bananas maduras grandes
- 3 colheres (sopa) óleo de coco (gosto de usar o de coco pois o sabor fica maravilhoso, mas se não tiver dele em casa pode substituir por outro de qualidade)
- 1 pote de iogurte natural (sempre que vou comprar o iogurte natural fico observando as embalagens, e sempre compro o iogurte natural com apenas dois ingredientes: leite e fermento lácteo. Quanto menos ingerirmos conservantes e corantes, melhor!)
- 2 ovos
- 1 colher (chá) de essência de baunilha
- 1 e 1/2 xícara de aveia (gosto de usar aquela mais grossa, mas você pode usar a que preferir)
- 1 e 1/2 colher (chá) de fermento em pó
- Canela a gosto
- Se tiver em casa coco ou uvas passas pode acrescentar um pouquinho na receita, vai ficar ótimo!


1) Preaqueça o forno a 180º.
2) Amasse bem as bananas.
3) Misture as bananas, o óleo de coco, o iogurte natural, os ovos e a baunilha. Mexa até ficar homogêneo.
4) Adicione a aveia, o fermento e a canela e misture até ficar homogêneo.
5) Se tiver ingredientes adicionais coloque agora.
5) Unte a forma ou unte as forminhas. Gosto de fazer em forminhas para cupcakes pois a porção já fica prontinha!
6) Asse por cerca de 40 minutos.



Bom apetite!!!





sexta-feira, 3 de janeiro de 2020

Planner 2020 Mamãe Sortuda - Gratuito

Oi Mamães!!! 
Feliz ano novo!!!!!

Sou da época em que a agenda de papel reinava! Hahahaha! Depois de alguns anos comecei a usar a agenda digital do Google e amava, no entanto tem dois anos que me rendi aos planners! Nossa, eu acho fantástico a forma como ficam planificadas as ações de cada mês! Perfeito! Me ajuda muito na organização da vida de mãe e emprendedora por aqui! E acredito muito que o que a gente escreve tem poder, sejam metas anuais, mensais, compromissos, tarefas etc! 

Então vamos lá! Baixe esse planner e treine o hábito de anotar metas e compromissos! E no final do ano volte aqui pra contar pra gente como foi o seu ano!

Uma rápida apresentação:

Página para você colocar seu nominho lindo e ninguém se apossar dos seus compromissos da vida! Hahahaha!

terça-feira, 17 de dezembro de 2019

Bailarina unicórnio, conhece este tema para festinha? Anna fez 3!!!


Por aqui, tem pequena apaixonada por Ballet e unicórnios. 
Ela tinha que escolher um tema para a festinha de aniversário, mas não conseguiu! Então, a mamãe teve que se virar e incorporar unicórnios ao tema inicialmente escolhido, virando: bailarina unicórnio! 
Então, convidei a todos para tomarem um café da tarde e curtir o espetáculo. 
Nos acompanhe nesta apresentação única !


terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Ação solidária de Natal

Ação solidária de Natal da CMI/Secovi-MG arrecada doações de materiais escolares


A Câmara do Mercado Imobiliário e Sindicato das Empresas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais (CMI/Secovi-MG), por meio do Conselho Empresarial da Mulher, tem desenvolvido uma série de iniciativas de responsabilidade social, a fim de contribuir com instituições filantrópicas. Neste mês, a entidade deu início a mais uma ação solidária: "Natal para Todos". Até o dia 20 de dezembro, as pessoas podem doar materiais escolares, que serão destinados às crianças do projeto Morro Restaurado, localizado no Morro do Papagaio.
Os donativos devem ser entregues na sede da CMI/Secovi-MG (rua Sergipe, 1000 – Savassi) ou nas imobiliárias credenciadas. 

A lista completa está disponível em www.secovimg.com.br

Outras informações ematendimento@secovimg.com.br ou (31)3243-7555.

Natal Minas Shopping


De acordo com a presidente do Conselho Empresarial da Mulher, Patrícia Simões, essa é a primeira vez que a entidade realiza ação de Natal com foco em material escolar. “Queremos proporcionar a essas crianças um presente diferente; com um material mais bonito e completo, esperamos que elas possam ter mais prazer nas atividades escolares. Esperamos receber materiais que não são entregues pela prefeitura — massinha de modelar, canetinha, mochila, lápis de cor, giz de cera, pasta, tesoura e apontador — e fazer essas crianças mais felizes”, declara. Ela complementa dizendo que a iniciativa também é uma forma de investir na educação. “A educação é a base de tudo. Por meio dela, é possível construirmos um país cada vez melhor”, acrescenta.

E ai? 
Vamos fazer uma boa ação e terminar o ano de 2019 sabendo que alguém terá um futuro brilhante? 

Um beijo, Carol












quinta-feira, 28 de novembro de 2019

terça-feira, 26 de novembro de 2019

Batizado da Sol


Ana Sol, nossa bebezinha arco-íris, completou 8 meses, e junto com o oitavo mês veio o Batizado! Ahhh como foi lindo!!! Aconteceu em uma manhã de domingo, dia 03/11/2019, na Capela de São Rafael, em Contagem! Nesse dia ela foi a única a ser batizada, e achei muito lindo o carinho e dedicação de toda a comunidade na preparação para este dia especial, mesmo sendo apenas ela a batizada! Me emocionei muito em vários momentos da celebração com as palavras do padre, com os rituais, com as reflexões sobre a nossa jornada como pais e as nossas missões nessa vida! Sou muito grata a Deus por celebrar este momento, grata pelos presentes em vida que me deu. Muito grata mesmo!!!!

Segundo o padre, madrinha significa "mãezinha" e padrinho "paizinho". Escolhemos dois casais, um de batismo e um de consagração, para serem os paizinhos da nossa pequena Sol. Na hora de escolher pensamos em pessoas que estão na caminhada com a gente há muito tempo, que amamos, que são para nós, e esperamos que sejam para nossas filhas, referências de amor! Como padrinhos de batismo, meus amigos, Mi e Gui, e como padrinhos de consagração, Tia Bia e Tio Cris!

Meu amigo Marcos Pessoa fotografou esse dia especial (amo ter amigos fotógrafos!!!!)! Amei cada detalhezinho! Obrigada!!! Escolhi algumas fotos para contar a história do Batizado da Sol!!!! Ainda virá um vídeo por aí, com alguns detalhes documentais, que eu e a Bruna fizemos! 

terça-feira, 19 de novembro de 2019

Carta para Rafael - Outubro Rosa - parte I



Bom dia amorzinho, vou aproveitar que você dormiu e te contar tudo que temos feito nos últimos meses, tenho tanta coisa para contar que nem sei por onde começar.

Você começou a ir para a escola e está amando, já está muito mais esperto e disparou a falar papai, mamãe... muito fofo! 

O mês de outubro é conhecido como outubro rosa, é o mês de conscientização do câncer de mama. Nós fizemos várias ações antes e durante o mês, você sempre vai comigo em todas e as professoras da escola ficam orgulhosas em ter um aluno “famoso”! Fizemos um ensaio maravilhoso com a tia Suellen que é fotógrafa em parceria com o tio Léo que é maquiador e passamos o dia fotografando juntos com a tia Lilian, tia Ju e tia Débora, foi muito divertido e as fotos ficaram lindas D+!

segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Workshop A Alfabetização de Crianças com Síndrome de Down



Encontram-se abertas as inscrições para o Workshop A Alfabetização de Crianças com Síndrome de Down. Aspectos neuropsicológicos que envolvem o processo ensino e aprendizagem e a apresentação de práticas pedagógicas, que tem como finalidade ampliar o conhecimento a respeito da Educação de Crianças com Síndrome de Down, ao promover discussões e trocas de experiências entre familiares, profissionais e pessoas interessadas no assunto, buscando melhorar a integração desse sujeito à sociedade.

INSCRIÇÕES ABERTAS por meio do Sympla:



quinta-feira, 14 de novembro de 2019

Aniversário Sítio do Picapau amarelo - Anna fez 4


Na escola da Anna teve uma apresentação da música da Emília e ela não pode ir (era dama de honra de um casamento no mesmo dia). Então, ela pediu uma festinha para dançar a música para um público (mas na hora de dançar morreu de vergonha, rs). Porém, a festinha foi linda e ela super se divertiu!