Mostrando postagens com marcador nasceu uma mae. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador nasceu uma mae. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Segurança em primeiro lugar

Quem me conhece, sabe que sou bem neurada com segurança. Sei que chego a exagerar às vezes, mas depois de tantos assaltos, é difícil não se preocupar a cada minuto, rsrsrs. E fico sempre reparando as pessoas. Gente, é cada coisa que fazem, que dá vontade de ir lá e alertar. Pensando nisso, reuni algumas coisas que eu já sabia com coisas que pesquisei na internet para dar algumas dicas importantes...
polícia e ladrão

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Livro “A onda azul - azul da cor do mar” - Uma onda de bons sentimentos



Pais de criança autista e escritora vão lançar livro infanto-juvenil que visa ajudar outras famílias a conviver melhor com o autismo.



As ondas do mar levam até a areia várias conchinhas que fazem a alegria de quem gosta de recolhê-las na beira da praia. Assim como as ondas, nós também podemos espalhar, por onde passamos, atitudes e sentimentos bons, como o respeito, o amor, além de levar conhecimento. É essa boa onda que o livro “A onda azul” pretende ser.

A obra foi escrita pela autora Marismar Borém junto com a Maira Alves e o Adriano Machado, que são os pais da Lalá e do Bê, um menino autista. A partir das experiências que vivem com o filho, eles decidiram contar uma história do Bê. “Meu esposo e eu percebemos a necessidade de ajudar os pais dos colegas do nosso filho a entender o autismo e sempre nos preocupamos em mostrar para as pessoas como esse transtorno muda a vida das famílias, mas também as permite vivenciar ricas experiências”, explica Maira Alves, mãe do Bê e coautora do livro.


terça-feira, 13 de junho de 2017

Criança namora, cozinha, é médica, professora e muito mais!

Antes que sensacionalizem o trem todo, preciso dizer que não falo de uma criança incomum que nasceu com tudo isso latente! Estou falando do mundo infantil seus encantos, criatividade e delícias! Pra quem se esqueceu, vai um lembrete: criança sempre namorou ! Se o mundo de hoje está "perdido", erotizado, cheio de perigos e a internet é um caos, a culpa não é delas. Vamos voltar o foco para o lugar certo?

Condenar o namorico infantil para mim e dizer claramente para as crianças que elas não namoram nem de brincadeira, é uma forma de responsabilizar a criança  por problemas mais sérios, em sua forma natural de imitar o mundo adulto! É acreditar que elas precisam reprimir e esconder qualquer sentimento fofo que talvez floresça em seu coraçãozinho.



quinta-feira, 9 de março de 2017

Madrinha: Ana Libanio, da Serafinna Consultoria


Dos encontros lindos que a vida nos proporcionou, ocorreu um muito especial! Conhecemos a Ana Libanio no grupo de mulheres empreendedoras que participamos em Belo Horizonte, que se chama Mulheres que Caminham Juntas. Ela é uma das idealizadores do projeto. E além desta proposta linda de caminhar juntamente à outras mulheres empreendedoras o que nos encantou muito foi o trabalho dela como consultora em imagem e estilo!!! Estamos fazendo o processo de consultoria com ela e tendo o prazer de passar por um momento de transformação, de nos descobrir ainda mais belas, de captar nossa personalidade e transportá-la para os looks diários! E está sendo um ganho tão sinérgico que a convidamos para trazer conteúdos voltados para as mamães na área de moda, imagem e estilo! Vocês vão amar!

Hoje é dia de apresentá-la!
Seja bem-vinda Ana!

consultora de imagem e estilo em bh com atendimento online


terça-feira, 7 de março de 2017

Campanha: Mulher de Sorte

No mês da mulher iniciamos a campanha "Mulher de Sorte" em nosso instagram para respeitar as individualidades de cada uma, empoderarmos e nos unirmos lendo cada relato.
Se você quiser participar, manda sua foto para gente e um textinho no email contato@mamaesortuda.com, para que possamos compartilhar em no instagram @mamaesortuda para embrarmos a todos, que cada um possui sua sorte na vida!

"Me formei em pedagogia, peguei o diploma e sou muito grata a todos os ensinamentos recebidos. Amar as crianças, compreendê-las e estar junto delas sempre foi uma das minhas melhores partes! Me casei e fazendo entrevistas de emprego, engravidei! A partir daí me reinventei e o sonho de empreender que sempre esteve comigo, veio com tudo! Tive a oportunidade e agarrarei com unhas e dentes. Hoje o empreender é meu projeto de vida. Meu marido é militar do exército, me mudo sempre e a cada mudança iniciamos uma nova vida. Como eu consigo? Amor! Sorte de quem o tem. Minha coragem para ser esposa de militar, vem do meu coração! Ser mãe muda tudo,-mais uma vez aqui estou eu nesse pequeno texto falando de mudanças e recomeços. Afinal, isso é a vida!- A diferença é que a maternidade faz uma mudança profunda em nossa alma. Nos da coragem, nos ensina amar e amar sem medidas, a querer mudar o mundo por alguém tão especial. Ser mãe na alma é compreender que se não nos reinventamos e assumimos o nosso papel, mesmo que para uma saidinha na sexta à noite, enlouquecemos de vez. Amo me cuidar, namorar, sair com minhas amigas, sozinha com meu marido, amo programas em família, praia, sol, mar que tanto fazem parte da minha nova vida. Mas sei que hoje o meu maior papel é ser mãe em dias fáceis e difíceis, querendo sumir de vez em quando, mas sempre tendo a sorte de aprender, amar e me reinventar todos os dias."

  empreendedorismo materno, campanha mês da mulher, empoderamento feminino

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Empreendedorismo Materno: Pepou House


Amamos histórias de empreendedorismo materno! Acreditamos no poder da transformação que a maternidade tem na vida da mulher e de sua família! Recebemos aqui no Mamãe Sortuda presentes da Karen, da Pepou House. Nos sentimos lisonjeadas em receber vestidos de lançamento da loja virtual dela! Como adoramos histórias de empreendedorismo pedimos à ela para contar um pouco sobre a criação do seu projeto para poder nos inspirar e também inspirar as mamães que nos acompanham!



quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Eu não sei ser mãe. Eu não tive pai.

23 de fevereiro de 1985 foi um dia muito importante para mim, mesmo sem eu sequer ter nascido.
Neste dia, meus pais se casaram e nossa família começou.
Neste mesmo dia, nasceu o Thiago: meu marido, meu amigo, companheiro, pai da minha filha.
 
historia de uma maternidade real
O começo

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Apresentação da nova colunista Dani!

Olá sortudas!!! Como estão?? Primeiramente gostaria de dizer que estou muito feliz em integrar o time do mamãe sortuda! É uma honra para mim passar de leitora para colaboradora do blog! Mas quem sou eu?? Meu nome é Daniela, tenho 29 anos, licenciada em educação física pela UFPR e bacharel em administração pela FARESC.  Sou gaúcha, mas vivo como nômade desbravando nosso Brasil 🇧🇷 , pois sou casada com um militar! Sou mãe em tempo integral, mas futuramente pretendo retomar minha vida profissional, mas nada de pressa por enquanto!!!

daniela queiroz insta bellanaoadormecida nova colunista mamae sortuda

terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Amamentação: App com a linda ferramenta de árvore da vida!


Que eu amo fotografia muita gente está cansada de saber!

Os apps tem trazido tanto recurso legal e bacana que se deixar dá para ficar o dia inteiro fuçando e fazendo arte! O PicsArt tem muita edição legal para fotos e ainda para completar ganhou meu coração com um pacote de adesivos pra lá de especial com árvores da vida! AMEI! Que coisa mais linda! 

Amamentei a Cecília por dois anos e contei um pouco dessa trajetória aquiBrinquei por toda manhã e trouxe para vocês um passo a passo rapidinho para vocês fazerem aí também! Manda pra gente ou marque nos insta as #: #TreeOfLife , #brelfie e #mamaesortuda !

treeoflife como fazer efeito em foto arvore amamentação brelfie

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Doe brinquedos. Doe atenção. Doe esperança.


Chegou o final do ano, com ele, veio aquela vontade de fazer algo bom por alguém (não que isso seja limitado a esta época do ano, é claro! Mas é uma boa ocasião para começar a contribuir). Todo mundo sabe que o propósito do Natal não é dar e receber presentes. Porém, doar um simples brinquedo pode proporcionar um Natal mais feliz para as crianças carentes. Mas e depois do Natal? Você pode continuar a fazer o bem!

Muitas destas crianças não são apenas carentes de necessidades básicas. Elas são carentes de afeto, carinho, atenção. Ao doar um brinquedo para quem realmente necessita, você está agindo conforme o propósito, o espírito do Natal!

No Natal, seu filho ganhou um monte de brinquedos novos. Então, que tal doar os mais antigos para instituições que trabalhem com bebês e crianças? Lembra daquele brinquedo que está guardado no armário há muito tempo, que ninguém usa mais? Pois é! Esse, se você quiser, pode ser doado. Incentive seu filho!!!

Nos últimos anos, vários estudos comprovam que praticar boas ações deixam as pessoas mais felizes e realizadas. E inserir os filhos nesse contexto também pode acrescentar no processo de aprendizagem. As crianças entendem, por exemplo, porque precisam cuidar bem dos brinquedos para poder passá-los para frente depois.

Aqui em casa será assim: todo ano ela irá escolher os brinquedos que doará. Assim, ajudamos ao próximo e a filhota já crescerá aprendendo a dividir. Esse ano ainda não terá doação de brinquedos em minha casa. A Anna é muito pequena para escolher quais brinquedos ela quer doar (ela é quem vai escolher, para já aprender desde cedo). Mas não doar ainda não significa não fazer nada.

As fotos abaixo foram tiradas na praça Raul Soares, em BH. Vocês não fazem ideia da felicidade destas pessoas por pararmos para conversar com elas. Dava até "briga" para saber quem falaria primeiro, quem contaria os casos, quem mostraria os cachorros, quem teria a atenção.

E as fotos? Eles pediam mais e mais. Estávamos com uma câmera profissional. Eles achavam o máximo serem fotografados com uma máquina daquelas. Olha aí o resultado:

doe brinquedos. doe atenção, doe esperança

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Muay Thai durante a gravidez, é possível!


Eu não fui uma grávida que conseguiu fazer atividade física. A falta de disposição me vencia e eu sempre tinha outra coisa para fazer, mesmo que fosse dormir durante o dia. Fiquei molenga! Ver uma amiga lutando durante a gravidez foi muito bacana e eu precisava dividir com vocês! Ela é ligadona, conversa igual pobre na chuva (das minhas), super animada e astral lá em cima!  Lutar durante a gravidez foi fichinha e nada imprevisível por ser ela. Fiz algumas perguntinhas e ela montou um texto delicioso para gente, olha só:

"Olá! Me chamo Fabiana (Fabi), tenho 30 anos, sou fonoaudióloga audiologista, apaixonada por artes marciais e por alimentação saudável. Estou grávida à espera da Laura, casada, animada, feliz e ligada no 220v "full time".

Minha história com as artes marciais se deu no início de 2014 com o BOXE. Comecei a praticar por curiosidade e tomei gosto. Tinha uma rotina de 2 vezes por semana, sendo 1 hora por dia. O tempo foi passando, me casei e logo após senti necessidade de fazer mais algum tipo de arte marcial, uma vez que, não gosto de "puxar ferro" em academia. Gosto de aulas intensas, que descarregam todo estresse e te fazem voltar pra casa bem leve e renovada. Foi quando, iniciei o treino no MUAY THAI juntamente com meu esposo que já praticava essa modalidade algum tempo. Nessa fase praticava artes marciais 04 vezes por semana sendo 1 hora por dia.

muay thai durante a gravidez
Fabi, mamãe lutadora

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Parto (a)normal

 A gente vê em filmes e novelas partos lindos, simples, mágicos! Mas nem sempre é assim... Hoje vim contar sobre o nascimento da minha princesinha. Já faz mais um ano, eu sei. Mas é muito difícil esquecer meu parto anormal (denominação dada pelo meu marido) Rsrsrsrs.
meu parto normal quase foi uma cesárea
36 semanas

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Pensando no segundo filho


A minha gravidez foi no susto!

Parei de tomar pílula após sentir fortes dores de cabeça e pensei em colocar o "Mirena" assim que a menstruação chegasse. Para quem tomou pílula por 9 anos, engravidar em uma semana era um tanto improvável na minha cabeça, mas não foi bem assim. Engravidei!

Agora, quero muito o segundo filho e planejar tudo como manda o figurino. Cecília foi a melhor surpresa da minha vida e eu quero que o segundo seja o meu melhor planejamento!

Tenho pensado tanto, mas tanto, que até para as minhas incertezas fui criando respostas:

foto gestante a espera do segundo filho


"O Brasil está em crise. As coisas não estão fáceis, dona Aline.O orçamento vai apertar demais!"

Mais vale a alegria de um irmão do que qualquer brinquedo; a experiência de ter um irmão para a vida toda do que qualquer ida à Disney; a troca de sentimentos e ações realizada por irmãos do que a mensalidade absurda de uma escola que ensina latim. Eu amo a oportunidade de ter crescido com as minhas irmãs e poder contar com elas nos dias de hoje de um jeito diferente do que qualquer pessoa, amigo ou integrante da família.


"A Cecília não quer um irmão. Será que ela não vai sentir muito?"

Eu incentivo demais. Falo sempre em irmãozinho, vimos o filme Cegonhas e todas as vezes que falávamos em neném, ela dizia que ela era meu neném. Até que eu comecei a dizer então que eu era a irmã do neném, que a mamãe tinha saído e eu estava tomando conta dela. Agora ela fala que eu sou o neném e ela é a irmã. Vez ou outra trocamos os papéis, mas a mamãe sumiu da brincadeira. Ela começou a entender a parte boa do ter um irmão imaginando.

foto gestante a espera do segundo filho


"Deixa pra ter quando ela te pedir um irmão. Pra quê apressar as coisas? "

Não, eu não quero esperar muito. Quero que eles tenham pouca diferença e cresçam juntos. Isso faz diferença na hora da troca de vivências e no meu trabalho, convenhamos. Crescer com um irmão é diferente de ajudar a criá-lo com os pais, ambos tem seus prós e contras, mas seguindo o que eu vivi com as minhas irmãs e amo, é o que quero para a Cecília. Talvez a criança jamais te pedirá um irmãozinho, isso não quer dizer que ele não será um presente e tanto quanto chegar.


"Você não vai ter a família perto para te ajudar. Espera voltar para BH!" 

Se eu fosse esperar ter minha família perto para tomar as decisões da minha vida, eu não faria nada. A minha realidade não me permite isso e eu preciso dividir tudo com o meu marido. Ele é o pai e tem papel importantíssimo para mim e minha filha. É ele que será meu aliado para o próximo. O que eu estou analisando é o momento profissional dele e nada mais, pois ele é meu grande companheiro e isso é o que importa para mim em meu melhor planejamento da vida!!!

foto gestante a espera do segundo filho


Enquanto eu escrevia esse texto, fui surpreendida pela Cecília, que ao escrever uma carta para o Papai Noel em uma oficina do Party at the mall, no Diamond Mall, pediu para ele um bebê. Insisti na ideia de boneca bebê e ela disse que não, que ela queria um bebê irmão! Fiquei em choque! Mesmo incentivando tanto esse desejo, não esperava! Achei lindo, me deu vontade de chorar, gritar e encomendar o irmãozinho para ontem! Guardei a cartinha, vontade de fazer um quadro!

Então eu percebi uma coisa que eu já sabia, mas não tinha vivenciado com tanta certeza. Eles sabem como agradar a gente, sabem o que nos deixa feliz e querem fazer isso. Prestam atenção no que dizemos, mesmo que não seja diretamente para eles e nós influenciamos suas ideias a todo instante!

Quando vocês assustarem estarei aqui escrevendo sobre a segunda gravidez e com o piscar dos olhos, virá mais um delicioso pacotinho para a minha vida!

Fotos: Aquila Louback
Beijos,


Aline Caldas Viterbo


segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Convite especial: aula de defesa pessoal


Somos conhecidas como "sexo frágil", mas sabemos muito bem que não somos tão frágeis assim. A aula de Defesa Pessoal visa mostrar que o famoso “sexo frágil” pode e deve adquirir condições de se auto proteger de situações frequentes do dia-a-dia, sendo em casa e/ou na rua.


O que é?

As técnicas de defesa pessoal têm origem nas artes marciais tradicionais que foram adaptadas por pessoas comuns, para que estas pudessem defender-se em suas vidas cotidianas.

Com o intuito de defender sua integridade física e até mesmo a vida, na aula de defesa pessoal utilizam-se técnicas simples de bloqueios, retenções e alavancas para dominar o adversário o mais rapidamente possível, encurtando o tempo de combate com o objetivo de evitar riscos e deixar em segundo plano diferenças físicas.


Porque fazer?

Conversando com o professor Roberto Zanetti, ele classifica o aprendizado como "Uma auto defesa, a fim de aumentar a confiança para enfrentar situações adversas".

Segundo o professor, é muito importante frequentar este tipo de aula para se "preparar psicologicamente e fisicamente para proteger a si mesmo e proteger quem você zela". Além de ser ótimo para "melhorar a coordenação motora, despertar mais a atenção, melhorar a capacidade de ação e reação da pessoa." No mundo que vivemos atualmente, andamos olhando para todos os lados, tensos, temerosos.

Uma pessoa praticante de defesa pessoal, conquista um crescente controle emocional, desenvolvimento físico, controle motor, aumentam a auto-confiança e total controle de si mesmo, condicionando os reflexos, induzindo as decisões rápidas, simples e seguras em situações caóticas.


Experiência própria

Já fui assaltada duas vezes. Em uma das vezes eu fui seguida por muito tempo: estava em minha moto e me obrigaram a entrar em uma rua deserta. Eu fugi. Não pela moto (seguro está aí para isso), mas eram dois homens e eu. Pensei na hora no que eles poderiam fazer comigo. Respirei fundo, me concentrei e pilotei o mais rápido que pude. E se eu ficasse muito nervosa? Acidente grave com certeza, principalmente porque estava na beira de um córrego!

A auto defesa não me ajudaria nesta situação, já que estávamos em veículos diferentes. Mas ajudou a manter o foco, o equilíbrio emocional, a raciocinar sob pressão...

Se levaram a moto? Levaram. Mas nada fizeram comigo, principalmente porque eu já estava em frente a um bar (exatamente onde eu planejei chegar quando me fecharam e forçaram a seguir por um caminho que não o meu). O que me atrapalhou foi um caminhão. Fiquei entre o córrego e o caminhão, o que lhes deu a chance que tanto precisavam. Mas invés de tremer, chorar e ficar nervosa, eu conversei com eles, respondi as perguntas que me fizeram e fui atrás de um homem que estava falando ao celular. Esperei a polícia, conversei, me levaram em casa e só lá desabei. Será que qualquer um faria isso? As aulas de auto defesa podem proporcionar este tipo de atitude a qualquer um.


Porque fazer aula de defesa pessoal e não arte marcial?

Minha opinião: a defesa pessoal é a mistura de várias artes marciais, o que a torna bem interessante. Eu já fiz jiu jitsu e não me adaptei bem. Fiz muay thai e gostei mais do que o jiu jitsu, mas ainda não era o que me empolgava. Tentei MMA, mas achei o treino muito pesado e desisti.

Atualmente estou fazendo Taekwondo e estou amando! O treino é pesado e extremamente disciplinado, mas não é desculpa para parar (como aconteceu com as demais modalidades), pois realmente me identifiquei com o TKD.

Precisei fazer 4 artes marciais diferentes para encontrar a ideal para mim. E, se não fosse pela insistência do meu marido (faixa marrom no BJJ, verde no TKD e sei lá o que no Muay Thai) em me mostrar o quão importante é praticar arte marcial, eu teria desistido.

No caso da defesa pessoal, vemos um pouco de tudo, o que enriquece o aprendizado e a pessoa não desmotiva.


Convite especial

Convite Aula Defesa Pessoal - Academia Sigma - Blog Mamãe Sortuda

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Em defesa das Princesas!

Elas fazem parte da infância da minha filha, e é assim que eu começo esse texto.

Somos bombardeados por textos e vídeos de anti-princesas a todo instante que pregam uma necessidade excessiva de só falarmos com nossas filhas de mulheres reais ou que não tenham traços de princesas para não as influenciarem "negativamente".

Eu amo os filmes da Disney, incluindo todas as princesas! Acredito que faça parte da infância e estou amando reviver a minha, assistindo tudo de novo com a minha filha e ainda conhecendo novos personagens.

Eu vou falar um pouco das princesas preferidas da Cecília e acredito que eu influenciei um pouco na escolha de duas, pois sou apaixonada pela Ariel e Bela que são da minha época.


sofia é uma princesa altruista, linda e fofa


segunda-feira, 17 de outubro de 2016

O que observar na hora de escolher o berçário ideal.

Hoje viemos contar para vocês alguns aspectos importantes para a busca do berçário ideal para seu filho. Antes de começarmos, eu gostaria de lembrá-los sobre a importância de procurar as escolas com certa antecedência já que algumas possuem filas de espera e a vagas para berçários são bem requisitadas. Agora que eu vou me mudar de estado, já entrei em contato com três escolas de lá e agendei visita para Dezembro.

Depois do período de licença-maternidade, um dos principais objetivos dos pais é encontrar um lugar especial, acolhedor e de confiança para deixar o filho. Nesse momento, o sentimento de culpa e as dúvidas são muito comuns. Este texto tem o propósito de auxiliar os pais que estão passando por essa fase, trazendo dicas importantes que vão ajudá-los a encontrar o berçário ideal para o seu bebê.
Quando se trata do berçário, é importante esclarecer que os serviços oferecidos nesse local não são os mesmos serviços oferecidos por uma babá. No berçário, os bebês recebem um tratamento diferenciado, que não se limita apenas a dar banho e colocar para dormir. Na escola, os alunos têm aulas especializadas, que auxiliam no seu desenvolvimento.