Mostrando postagens com marcador Floresça Mãe. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Floresça Mãe. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 26 de junho de 2018

IV Encontro Floresça Mãe - Tema: Redes Sociais


Vem aí o IV Encontro Floresça Mãe!

Acontecerá no dia 30/06, de 14 às 17h, no Jobly Coworking (R. Júpiter, 302 - Ana Lúcia, próximo a estação de metrô José Cândido - confira no Maps). O assunto desta rodada será Redes Sociais!


Vamos abordar os seguintes temas:

1. Redes sociais: instagram, facebook, pinterest, youtube, whatsapp ...abrir os olhos para as diversas possibilidades
2. Fomentando vendas. Conversar sobre formas de vender em cada meio:
- instagram, 
- whatsapp, 
- grupos do face, 
- pinterest etc.
3. Engajamento de público: o que cada uma faz para aproximar ainda mais o público e estabelecer relações duradouras com clientes/leitoras/etc. (respostas em tempo adequado, atualização frequente etc)
4. A importância das estatísticas (curtida x envolvimento, seguidores orgânicos x seguidores falsos, 
5. O uso da intuição no momento de gerenciar redes
6. Gerenciamento profissional de redes
7. Transformação de conteúdo imediatista em conteúdo perene

Será uma roda de conversas entre Heloisa Drumond (Mamãe Sortuda), Júlia Cândido (JC Social Media), Talyta Andrade (João e Maria Passeiam) e Ludmila (Teepee Sweet Home).

Conheça as participantes:

Heloisa Drumond
Contadora e mestre em finanças pela @ufmg. Empreendedora digital, fotógrafa e Mãe da Nina. Co-fundadora da @mamaesortuda e @mamaesortuda_store: blog, e-commerce, grupo de fomento ao empreendedorismo materno e produtora de eventos. 
Fotógrafa em todas as horas @heloisadrumondfotografias.


Júlia Cândido
Jornalista, formada pelo Centro Universitário de Belo Horizonte, UNI-BH. Formada também em tecnólogo em Marketing, também no UNI-BH e se especializou em Gestão Empreendedora em Marketing Digital pelo B.I International. À frente da JC Social Media, empresa especialista em gestão e conteúdo de mídias sociais, consultoria, cursos e palestras sobre Marketing Digital, Júlia já atendeu diversos clientes nas áreas de gastronomia, beleza, startups e eventos. Seu objetivo é conectar marca e pessoas e gerar resultados no ambiente digital.


Talyta Andrade
Mãe do João Emanuel e da Maria Fernanda. Pedagoga formada pela Universidade Estadual de Minas Gerais com especialização em Diversidade e gênero pela Universidade Federal de Minas Gerais. Atua como Coordenadora e professora de Ensino Fundamental nas redes públicas de Belo Horizonte e Contagem.Experiência com formação de professores alfabetizadores pela Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte.
É Influenciadora digital, colunista do blog Mamãe Sortuda, Idealizadora do site e perfil no Instagram "@joaoemaria_passeiam", que tem por objetivo:
- Incentivar famílias a passarem tempo junto com seus filhos passeando pela cidade e descobrindo lazer de qualidade no espaço urbano;
- Divulgar programações e eventos culturais com enfoque infantil;
- Promover ações em marketing digital registrando experiências com marcas que vão ao encontro do perfil do blog;
- Compartilhar experiências e promover reflexões sobre o mundo da maternidade.


Ludimila dos Santos Gonçalves 
34 anos, casada
Mãe da Isadora, 3 anos
Formada em design de moda
Atualmente, atuante na área infantil, design de produtos infantis.
Diretora criativa da Marca Teepee Sweet Home.
Marca 99% com desenvolvimento on line.



quarta-feira, 18 de abril de 2018

Transição Capilar!


Cabelos novos por aqui! Uhu!!! Me sentindo tão linda, por dentro e por fora, que preciso compartilhar um pouco de histórias, sentimentos, superações e motivações! 

Esse é o cabelo que sempre existiu mas nem eu mesma o conhecia! Desde os meus 13 anos de idade fiz relaxamentos, e nos últimos 6 anos, além dos relaxamentos, fazia também progressivas. Ou seja, definitivamente, eu não sabia como era o meu cabelo. Tenho mais anos de cabelos quimicamente tratados do que anos de cabelos naturais. 


Transição capilar, Heloisa Drumond, Cabelos afro, cabelos cacheados, cabelos crespos, De volta aos cachos, A Liza que Fez, Nasceu uma mãe, Floresça Mãe, Mamãe Gatona,


Na infância vivi aquela fase na qual o cabelo "bom" era o liso, e cabelo "ruim" era o crespo. Nas mídias a imagem da mulher bonitona normalmente era a de uma mulher com o cabelo liso. Conheço muitas pessoas com histórias parecidas com a minha. Pessoas que que sofreram algum tipo de descriminação, ou que se sentiram diferentes e menosprezadas por terem cabelo afro.

Lembro das brincadeiras de infância e eu sempre colocava uma fronha na cabeça para simular um cabelo grande e liso. Eu sentia vergonha do cabelo alto e cheio de volume, que embolava após 10 minutos de haver desembaraçado.

Já sofri preconceito em salões de beleza. Quantas vezes...

Quantas vezes já escutei a piada: "cabelo ruim é igual bandido, ou tá armado ou tá preso." 

Em uma festa de família do ano passado uma parente próxima olhou para o cabelo da Nina e falou assim: "Coitada, foi puxar logo o cabelo do pai." Falei: "puxou o nosso cabelo." Ela falou "mas o seu cabelo é bom". 

Quando ia a algum lugar com piscina riam de mim pois o meu cabelo era impermeável. Hahahaha! Quantas vezes isso aconteceu...quantas vezes!

Na escola eu tinha o apelido de Helô Jubão. Estou aqui escrevendo e rindo, mas a verdade é que carreguei essas críticas idiotas comigo por muito tempo.

Transição capilar, Heloisa Drumond, Cabelos afro, cabelos cacheados, cabelos crespos, De volta aos cachos, A Liza que Fez, Nasceu uma mãe, Floresça Mãe, Mamãe Gatona,
Eu com 5 anos de idade! Amo essa foto!
Não parece mas eu estava vestida de Emília, em uma versão adaptada! Hahaha!


Transição capilar, Heloisa Drumond, Cabelos afro, cabelos cacheados, cabelos crespos, De volta aos cachos, A Liza que Fez, Nasceu uma mãe, Floresça Mãe, Mamãe Gatona,
Eu com 8 anos de idade!


Dores foram se acumulando com o passar dos anos. E aí o Papai do Céu me manda de presente essa princesa, de cabelinhos de molinhas, de coração tão bom, puro e lindo. Eu amo o cabelo dela, amo mesmo! Acho minha filha autêntica, linda, cheia de estilo e com o cabelo lindo, cheinho de "póim" - é a forma que falamos por aqui! E ela com certeza é a minha maior inspiração.


Transição capilar, Heloisa Drumond, Cabelos afro, cabelos cacheados, cabelos crespos, De volta aos cachos, A Liza que Fez, Nasceu uma mãe, Floresça Mãe, Mamãe Gatona,


Transição capilar, Heloisa Drumond, Cabelos afro, cabelos cacheados, cabelos crespos, De volta aos cachos, A Liza que Fez, Nasceu uma mãe, Floresça Mãe, Mamãe Gatona,


Um certo dia ela chegou da escola resmungando que o coleguinha tinha falado que o cabelo dela era "ruim", e o meu coração partiu. Na mesma hora vieram à mente todos os meus sentimentos da infância, e o desejo que ela não se sentisse como eu me senti. Nas brincadeiras ela começou a pegar uma fronha, colocar na cabeça, e a falar que aquele era o cabelo dela.  E por mais que eu a incentivasse em relação ao cabelo dela ela não queria tirar a fronha da cabeça. Mais uma vez eu me vi em minha filha. No dia-dia ela queria que o cabelo dela balançasse como o meu.

Então essa mudança foi por mim, e por ela também! 

Transição capilar, Heloisa Drumond, Cabelos afro, cabelos cacheados, cabelos crespos, De volta aos cachos, A Liza que Fez, Nasceu uma mãe, Floresça Mãe, Mamãe Gatona,


Já sentei em uma cadeira de salão para conversar sobre transição e percebi que não é uma ida ao salão que iria mudar tudo o que senti nestes anos em relação ao meu cabelo e aos comentários que já escutei. Precisava sentar comigo mesma, conversar internamente e fazer um processo de desintoxicação de tudo o que havia vivido até o momento. Nesse tempo de transição voltei atrás da ideia e acabei usando a progressiva novamente, mas juntei minhas forças e fui em frente! 

Transitar o cabelo foi chato demais. Mas o dia em que cortei meu cabelo, junto com a minha filha, foi uma felicidade tão grande! Ela amou, e eu também! Nesse dia o coração bateu mais forte. Nos preparamos para cortar o meu cabelo e também o dela, pois foi o primeiro corte. Fomos em um salão que é nossa inspiração diária, de transformação e criatividade em cabelos: A Liza que Fez!



 Transição capilar, Heloisa Drumond, Cabelos afro, cabelos cacheados, cabelos crespos, De volta aos cachos, A Liza que Fez, Nasceu uma mãe, Floresça Mãe, Mamãe Gatona, Transição capilar, Heloisa Drumond, Cabelos afro, cabelos cacheados, cabelos crespos, De volta aos cachos, A Liza que Fez, Nasceu uma mãe, Floresça Mãe, Mamãe Gatona,

E esses são os nossos novos looks! Estamos amando! Nina vez ou outra solta: "Mamãe seu cabelo está lindo, cheio de 'póim', sua linda"! Hahahaha! Essas crianças fazem maravilhas em nossas vidas!  Nessa semana ela falou "Mamãe, seu cabelo não balança, igual ao meu". kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. Ri demais! Essas somos nós, integralmente, com o nosso cabelo estiloso! Estamos nos sentindo tão chiques andando de cabelos iguais por aí! Agora já até falam que ela é a minha cara!!!!! Hahahaha!

Transição capilar, Heloisa Drumond, Cabelos afro, cabelos cacheados, cabelos crespos, De volta aos cachos, A Liza que Fez, Nasceu uma mãe, Floresça Mãe, Mamãe Gatona,

Transição capilar, Heloisa Drumond, Cabelos afro, cabelos cacheados, cabelos crespos, De volta aos cachos, A Liza que Fez, Nasceu uma mãe, Floresça Mãe, Mamãe Gatona, Transição capilar, Heloisa Drumond, Cabelos afro, cabelos cacheados, cabelos crespos, De volta aos cachos, A Liza que Fez, Nasceu uma mãe, Floresça Mãe, Mamãe Gatona,

Me senti tão parecida com a minha filha, mas também parecida com minha mãe! 
Essas são fotos antigas dela! 


Em breve quero contar um pouco dos cuidados com os cachinhos por aqui! Estou achando bem mais prático do que antes. Passei quase um ano de cabelo preso pois ele estava trifásico: raiz natural, uma desondulação que fiz e restos de progressiva. Estava bonito não, mas valeu a pena a espera, paciência!

Estou feliz por estar vivendo novas experiências e me desfazendo aos poucos do que algum dia me afligiu! 






segunda-feira, 16 de abril de 2018