sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Carta à minha primeira sobrinha...



"Era uma quinta feira, por volta das 16:00 quando seu pai me ligou, com um tom bem sério ele me disse: Sua irmã perdeu o bebê!
Aquela frase entrou em meus ouvidos, roubou minha fala, meu fôlego, e encheu meus olhos de lágrimas...
Cogitei não ser verdade, mas com uma coisa dessas não se brinca!
Um turbilhão de sentimentos e de questionamentos... Coube a mim e a seu tio Arthur a difícil missão de contar também para a sua avó e para sua bisavó!
Sua mãe veio para casa, recarregar as energias com a gente... com o aconchego da família... choramos, conversamos e por fim até rimos de algumas coisas! 
Desde o dia que soubemos que você viria ao mundo, você foi muito festejada... a Titia já te amava tanto quanto os meus!

Me segurei diversas vezes para não comprar milhões de laços e vestidos... sua mãe, comedida como sempre me "podava" várias vezes!
Já imaginava você com seus cachinhos lindos, passeando com a gente, dormindo na minha casa, e sendo mimada pela Lara... Theo com aquela paz e aquele sorrisinho te olhando admirado! 

Imaginei sua vó, feliz com seus três netos... a casa dela cheia... e a Bisa colecionando mais uma bisnetinha!

Mas não quero lamentar o que não vivemos, quero agradecer você por tudo que você nos proporcionou! 
Me mostrou que ainda tem amor dentro de mim para um serzinho que eu nem conheci, me mostrou que na vida não somos nós que escolhemos, é Deus! 
E se ele quis assim tem um propósito e a nós cabe aceitar!

Você reafirmou o que eu já sabia... que a sua mãe e seu pai são muito fortes... e tenho certeza que com você aprenderam a serem ainda mais! 
Eu sempre tive admiração por eles!
Mas era chegado o momento, você cumpriu sua missão aqui pequena, e na sexta feira, no fim do dia, a sua mamãe te viu... te conheceu... chorou... imagino que se despediu, mas encerrou!
Segundo as palavras do seu pai, você era perfeita! 
Naquele momento tive muita vontade de sair correndo para o hospital para te conhecer, te ver, procurar semelhanças... Mas não! Não fui! 
Prefiro te imaginar assim, como seu pai descreveu, perfeita!
Sei que você é muito pequenininha, mas mesmo assim quero lhe pedir um favor: Cuide da sua mãe de onde você estiver... mostre para ela que o sonho não acabou, mas está só começando... que ela sempre terá um anjo no céu olhando por ela! 
A faça forte! Guie seu pai! Seja uma luz na vida deles... seja aprendizado... 
Cecilia, seria seu nome... Nome de Santa, que pra mim agora é nome de Anjo!"

Titia te ama muito!
Desde sempre!




quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Bolo de Kit Kat da Minnie



E Bella fez 2 anos!! E se tem uma coisa que eu descobri após a maternidade é que fazer as coisas em casa é uma delícia! Logo eu a rainha das coisas práticas e que não dão trabalho!! Quem nos acompanha pelo Instagram no @bellanaoadormecida viu todos os preparativos para a festinha, e recebi muuuuuitas mensagens sobre como fazer o bolo!! Como promessa é dívida, chegou o grande dia!!

festa dyi, bolo de aniversário, bolo minnie, festa da minnie, faça você mesma

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Corrida à Fantasia 2018



Quem aqui tem criança que gosta de correr?! E quem aqui tem criança que gosta de se fantasiar? Imaginar que é a Mulher maravilha? O Batman? Tartaruga Ninja? Unicórnio? Fada Madrinha? Frozen? E tantas outras por ai!!! 

E que tal juntar tudo em um dia super divertido e de atividade física?!? 

Acontecerá no dia 18/03 em Lagoa Santa a Corrida à Fantasia 2018!!!
Nós do Mamãe Sortuda, apoiamos essa ação linda!

Venham!!! Tragam seus filhos para com correr com nossos filhos!



Como sabemos o movimento de corrida de rua só vem crescendo a cada ano, isso devido a vários fatores como acessibilidade, baixo custo e outros. Porém, quando se pensa em crianças e corridas, em Minas Gerais , são quase inexistentes as ações. Por isso, a @movimenta_consultdesportiva está organizando um circuito de corridas com enfoque em minimizar o sedentarismo, estimular bons hábitos e combater vários problemas causados pelo ganho de peso e a inatividade esportiva entre as crianças.



OS INSCRITOS TERÃO DIREITO:

A) Kit de Corrida

B) Workshop sobre alimentação infantil - Mitos e Verdades! Dra. Ana Luiza Andrade Aragão - Endocrinologista pediátrica e Mestre em saúde da criança e adolescente - UFMG 

C) Sorteio de final de semana no hotel oficial E-suites SPA Lagoa Santa.

D) Brinquedos pós corrida.

E) Sorteio de brindes e muito mais!

Vamos juntos levantar essa bandeira de combate ao sedentarismo e a obesidade infantil!

Serão 4 corridas ao longo do ano.



Inscreva-se para a corrida link.

Nós vemos lá?

Um beijo bem grande, Mamães Sortudas.



segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Criança com roupa de criança


Desde que engravidei pela primeira vez sempre pensava em meu bebê com roupinhas realmente infantis. Se menina, usaria aqueles vestidinhos rodados e coloridos. Se menino, roupinhas divertidas e cheia de cores. Então, veio o João Emanuel e assim foi! Adorava vesti-lo, quando bebê, com blusinhas temáticas com estampas e acessórios que o transformava em verdadeiros dinossauros, tubarões, leõezinhos e por aí vai!!


domingo, 18 de fevereiro de 2018

O que temos pra hoje é saudade!

"Somos todos visitantes desse tempo, desse lugar. 
Estamos aqui só de passagem.
 O nosso objetivo é observar, crescer, amar e servir...
E depois voltamos pra casa".

E novamente  estamos em luto: Vovô Hélio foi emprestar sua luz às estrelas do céu.  A ferida pela perda repentina do meu pai  estava  cicatrizando e, já  fomos  surpreendidos  pela partida do vovô paterno da Maria.
Na noite de despedida, Miguel, meu sobrinho e afilhado de 3 anos, me "pegou" chorando na varanda: "Dindinha, você está chorando de mentira, né?". Me perguntou mais cheio de certezas do que dúvidas. Infelizmente a Dindinha estava chorando de verdade. Abracei meu pequeno e prometi, em silêncio, ao meu sogro, que os netos não iriam, esquecê-lo. Um combinado que fiz, com minhas sobrinhas e minha filha, quando meu pai faleceu. Eu devia isso aos dois. Maria  teve e tem  os melhores  avós  do mundo. Cada um do seu jeito, deixou marcas  na memória e no coração da  minha pequena. Sou extremamente grata pelo carinho, tempo, paciência, amor e generosidade dedicados  à família.
Maria e Miguel  buscaram respostas que eu não soube dar. Pensei em ser forte, mas fui humana e fraquejei. Chorei com eles nos meus braços, pois  me vi, novamente, em um momento de extrema tristeza.
Meu sogro foi se despedindo aos poucos, estava hospitalizado, mas nem por isso, perdemos a esperança de vê-lo saudável novamente. Ele não escreveu livros, mas  teve filhos, netos, esposa  e plantou árvore, muitas árvores! Cativou  muitas pessoas em vida. Falava em metáforas, gostava de pessoas que olhavam nos olhos, cumprimentava a todos, gostava de papear, de "pitar" seu cigarro, tinha orgulho da família e do trabalho. Amou e foi amado . Deixou saudade em cada um que lhe conheceu. 
"Dudinha do ... vovô!" , dizia em alto e bom som. Misturava histórias  só para que Duda dissesse que estava trocando tudo. Os dois se divertiam com a confusão do vovô. Provavelmente, por isso, ela goste tanto do livro "Uma história atrapalhada", de Gianni Rodari. Uma história de um vovô que não sabe contar histórias e deixa a netinha e os leitores  rindo de suas confusões com o clássico "Chapeuzinho Vermelho."  E é assim que queremos nos lembrar dele: com alegria, com sabedoria, sem dor e sofrimento.
Sabe.... a morte é a única certeza que temos na vida, mas nunca estamos preparados para uma despedida tão longa. É doloroso, sofrido... Sempre ficam mais perguntas que respostas. E diante do que deveria ser natural, nos tornamos frágeis, queremos colo, braços, mãos... É fato que nunca estamos preparados para a morte, principalmente se tratando de um dos nossos pais. É uma grande adversidade que dificilmente superamos completamente. Mesmo sendo o destino de todos, a morte é uma grande incógnita. Não estamos preparados para um despedida tão longa. Somos egoístas e não queremos ir embora dessa grande festa que é a vida, mas um dia temos que partir.
Para as crianças, falamos que o vovô virou um estrelinha e que toda noite ele nos observa e ilumina todos os dias. Maria compreende melhor e dedica mais tempo e carinho à avó. Miguel sente muito a falta do avô, ás vezes faz perguntas, quer saber onde ele está. Nessas horas passa um filme na cabeça da gente: tantos momentos juntos, mas tantas coisas que queríamos planejar e viver... tantos abraços, beijos e palavras que deveriam ter sido dados, mas a vida não é feita de "se". Ela é urgente, presente.... feita de "agora" e também de saudade  do que foi, do poderia ter sido.

 E como disse Cora Coralina :
Não sei se a vida é curta ou longa para nós,
mas sei que nada do que vivemos tem sentido,
se não tocarmos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser: colo que acolhe,
braço que envolve, palavra que conforta,
silencio que respeita, alegria que contagia,
lágrima que corre, olhar que acaricia,
desejo que sacia, amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo,
é o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela não seja nem curta,
nem longa demais, mas que seja intensa,

verdadeira, pura enquanto durar.

#luto #despedidas #família

Miguel,Maria Eduarda e vovô

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Festinha em casa: Tema Unicórnios



Festinha em casa e temática! Nada diferente né? Só que essa foi a festinha dos meus 32 anos! Hahahaha! Adultos podem ter aniversários temáticos? Quem disse que não?! Já estou pensando altos temas para os próximos anos! Hahahaha!

Antes eu me divertia com a preparação temática para os aniversários da Nina e dos filhos de amigos e parentes, mas agora vou me incluir nessa lista!

Foi um aniversário para pouquíssimos parentes e amigos! Como foi no apartamento que moro não dava pra abusar, mas mesmo assim quis caprichar e fazer o aniversário de um tema que amo: unicórnios! Fotografias minhas: Heloisa Drumond Fotografias


quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

O bico e a vida dos bebês


No mercado existe uma variedade de bicos, com diferentes tamanhos e marcas e os pais ficam com muita dificuldade na hora da compra.

Quando é indicado o uso do bico, fazemos sempre a escolha para o ortodôntico. Sua ponta anatômica auxilia na formação do ”céu da boca” do bebê e possui tamanho específico para cada idade.

O ideal, é que o bico e o bico da mamadeira sejam da mesma marca porque pode ocorrer o fenômeno ”confusão de bicos” que leva ao desmame precoce do bebê.

Quando o bebê mama no peito ele posiciona corretamente a língua que auxilia na formação da face e assim como é o mesmo bico, que é o da mãe, o desmame precoce e “confusão de bicos” são descartados.

A força de sucção com a mamadeira é menor em comparação ao peito, por este motivo, muitas vezes, o bebê abandona a amamentação natural mais cedo.


quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

Desvendando o sexo do bebê no exame de Translucência nucal


A grande maioria das mamães fica ansiosa para saber o sexo do bebê, não é?! Alguns médicos “chutam” no exame de translucência nucal, mas não costumam dar 100% de certeza. Sabe por que? Porque os órgãos genitais do bebê ainda não estão formados!
Não sou médica, mas pelo que li e pelo que médicos me falaram nas duas gestações, geralmente só a partir de 14 semanas que é possível perceber através de ultrassons as diferenças dos órgãos sexuais masculino e feminino. 
translucência nucal, como saber o sexo do bebê, sexo do bebê, Nasceu uma Mãe, Ultrassonografia, Tubérculo Genital Fetal
Menino ou Menina?

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Projeto DIY: Gaveta que Vira Armarinho para Livros

Você também é dessas que quando vê um móvel antigo ou que perdeu a utilidade fica logo pensando em dar uma repaginada? Que guarda potes de vidro para fazer enfeites ou garrafinhas para fazer arranjos de flores? 

Eu sou dessas! Os verbos reutilizar e reaproveitar fazem parte da minha vida. Sempre guardo alguma coisa e traço um plano para ela não acabar no lixo. Além do "lixo" ganhar alguma utilidade em casa, também ajudo o planeta (mesmo que só um pouquinho). 

Hoje vou partilhar uma ideia bem legal que tive para dar nova vida para gavetas que estavam perdidas em casa... Um projetinho para colocar os livros do quarto da criança.

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Fantasia Diy Unicórnio: Um passo a passo rápido pra você!


fantasia unicórnio infantil diy mamãe sortuda

Esse ano, Cecília já assistiu My Little Poney O Filme, umas dez vezes! Daí surgiu a paixão por unicórnios que está super na moda.

Resolvi inventar e fazer uma fantasia divertida e fresquinha pra aguentar o calor que está aqui em Natal! E foi muito divertido, ela participou da criação de cada detalhe!

É tão facinho que vou explicar tudo aqui para vocês. Em breve trarei vídeo com essa e outras ideias usando o collant de ballet que a gente não usa mais e está aí encostado na gaveta.


Volta às aulas: Faça clipes de pompom


Na semana passada estive com visitas fofas por aqui: minha sobrinha Victória e afilhada Kaylane! Nos divertimos muito sempre quando vem pra cá! Dessa vez surgiu o seguinte pedido: "Tia Ló, a gente pode fazer um vídeo para o Youtube?" Sim, ou claro?! Hahahaha! Pois bem, fizemos!

clipes, clipes de pompom, Mamãe Criativa, Pompom, DIY, Faça Você Mesma, faça você mesmo, volta às aulas, escola, material escolar

sexta-feira, 2 de fevereiro de 2018

Adoção: Um relato de coração para vocês.


Olá,

Este post saiu lá do fundo do coração e vamos falar de um assunto lindo: ADOÇÃO. Depois que escrevi sobre minha gravidez sendo portadora de trombofilia aqui no blog. Recebi muitos relatos de gravidez interrompida e só quem passou ou quem leva uma gravidez de risco sabe a dor disso tudo. Lá em casa acreditamos que tudo tem um propósito, mesmo com sucesso na nossa gravidez, a adoção é sempre um assunto em pauta. Então, resolvi trazer uma luz para as mãezinhas que me escrevem.

filhos do coração

Adotar sempre foi uma vontade do meu coração, mesmo antes de saber da minha condição, e o Ed, desde que começamos a namorar, sempre demonstrou a mesma vontade e o mesmo coração aberto. Vou confidenciar uma particularidade muito especial com vocês: Quando era mais nova, tive um sonho em que olhava uma menininha numa banheira brincando com a água, tinha cachinhos molhados e o sorriso dela era tão lindo, que as gotinhas que caiam das pontas dos cachinhos faziam festa junto com ela! Era uma alegria contagiante, dava vontade de congelar aquele instante! Logo, apareceu um ser iluminado e me disse: "Está vendo aquela menina alí, ela vai precisar muito de você, você vai encontra-la quando for a hora" E assim terminou o sonho, acordei extasiada, certa de que não era qualquer sonho. Assim eu acredito, que uma hora eu vou encontrar aquela menininha, seja ela ou ele, seja ela neném ou grandinha, seja de cachinhos, crespinho ou lisinho, seja de qualquer cor. Eu vou encontra-lá, ou melhor, nós vamos encontra-la, eu, Ed e Benzinho. E adoção pode ser que seja o caminho, mas eu não tenho pressa, nem coração ansioso, porque sei que ela vai chegar e vou poder apresenta-la aqui para vocês.

Assim, trouxe um relato de adoção da minha família, uma adoção que foi tão natural, que até nos esquecemos que ela aconteceu.

Esse é o relato do Lucas, MEU PRIMO. Chegou para nós, uma bolotinha branca com bochechas vermelhas e se tornou um homem de bem, caráter maravilhoso, um bom amigo, um bom filho, um bom namorado, um ótimo profissional e nos enche de orgulho a cada dia. Ele nasceu do coração da Tia Neide e do Tio Chico e vai contar um pouquinho como ele se sente em relação a isso:


"Bom dia, boa tarde ou boa noite para quem lê.

É com muito orgulho e satisfação, que me apresento como Lucas de ANDRADE ARAUJO.
Essa semana recebi um convite de uma prima, que eu nem preciso falar que eu amo muito, pois ela já sabe, para falar sobre a minha história de vida.

Como algumas já sabem, eu sou adotado. E as vezes me perguntam, “ah, como é?”, “como você se sente?”, “você tem vontade de conhecer seus pais biológicos?”, muitas dessas perguntas serão respondidas ao longo dessa mensagem.

Algumas pessoas do meu convívio, que ficavam sabendo depois de anos, até me perguntavam, “porque nunca falou disso antes?”, e eu até brinco dizendo: "Uai, vou chegar pra uma pessoa que acabei de conhecer e falar, prazer meu nome é Lucas e eu sou adotado." KkkkkkNão é bem assim, tão fácil. Algumas pessoas do meu convívio, creio eu, não sabem até hoje, e outros que já sabem, as vezes até esquecem, justamente por ver o quanto amo minha família, o quanto eles me amam e o quanto somos parecidos. Mas vamos lá, abaixo contarei um pouco da minha história:

Nasci em junho de 1993, e por razões que eu não sei explicar minha mãe biológica me deixou na maternidade para adoção. Aí, vocês se perguntam, “você sente raiva?”, “se sente triste?”, e  a resposta para ambas é não. Eu não tenho como julgar uma pessoa que eu não conheci, e acredito que tudo na vida tem um propósito, e no caso, eu ganhei a melhor família que Deus poderia me dar.

Descobri que eu era adotado lá pelos meus 12 anos, não lembro ao certo. Quando descobri, vários pensamentos me perturbaram, mas em nenhum momento, pensei em deixar minha família. Eu quis sim, procurar minha família biológica, mas com o tempo, o crescimento e amadurecimento, percebi que minha mãe, foi aquela que sempre esteve ao meu lado e que meu pai sempre foi aquele que me apoiou. E hoje eu digo, no sentido mais literal da palavra, Pai e Mãe é quem cria, é quem dá amor, dá valor, dá carinho, te mostra o caminho para você mesmo decidir o que é certo e errado, e caso errar, eles ainda estarão lá pra te apoiar de qualquer forma.

Hoje eu sou muito grato por toda a família que tenho, incluindo, pai, mãe, tios e tias, primos e primas e minhas avós, meu avôs eu não tive o prazer de conhecer, mas sou grato a eles também, por terem educado meus pais e de alguma forma terem passado sua experiência pra mim, mesmo que indiretamente.

A afinidade que eu tenho hoje com minha família, é coisa fora do comum, como toda família, temos altos e baixos, mas isso não tem nada a ver com o fato de ser adotado ou não, são apenas coisas da vida, que qualquer um passa. As vezes me emociono, ao pensar em tudo que passei com eles, e por tudo ainda que terei de passar, pois foram eles, que me ensinaram a crescer, e a caminhar com minhas próprias pernas, para que um dia eu fosse dono do meu futuro.

E hoje, mais do que nunca, apenas quero ser o exemplo de filho que eles me criaram para ser. Um filho que corre atrás, que busca suas conquistas, um filho que teve como exemplo uma mãe batalhadora e trabalhadora, que as vezes se esgota para me ajudar, mas que nunca reclama por isso. E um exemplo de pai, que apesar de todas as dificuldades, nunca deixou de estar presente. Exemplos de pais que nunca me deixaram faltar nada, e quando digo nada, não me refiro a bens materiais, e sim sentimentos, sentimentos bons, de alegria, calmaria, tranquilidade, aquele sentimento de que, quando eu precisar eles estarão ali pra ser meu porto seguro.

Enfim, dito isso, gostaria de agradecer a oportunidade de contar parte da minha história e me colocar a disposição para qualquer dúvida e conselho que eu possa dar para ajudar."


Bom, deixei para falar que ele é lindo agora, porque depois de ler esse texto, vocês podem concordar comigo sem ver uma foto dele, né?

filhos do coração
Lucas de Andrade Araújo

E Lucas, quero te dizer em nome de toda a nossa família, que nós quem agradecemos você ter nos escolhido, agradecemos ter o privilégio de te amar e sermos amados por você. De termos "aquela coisa de outro mundo". Obrigada por nos ensinar tanto, obrigada por experimentar essa forma de amor maravilhosa. Obrigada por me inspirar. E eu, não poderia deixar de colocar aqui, mais algumas umas palavras tão importantes para você:

Namorada Thay, Tio Chico, Tia Neide e Lucas


"Olá, eu sou a Neide, a mãe  do Lucas.

Quando eu e meu marido decidimos  adotar  uma criança  ficamos um bom tempo amadurecendo a ideia.  Até  que chegou o Lucas. No momento que eu peguei  ele nos braços  pela primeira vez, ele me deu um sorriso e eu disse: muito prazer, eu sou  sua mãe  e você  é  meu filho! Começou  ali, a minha  maternidade. 


Nosso DNA  e nossa GENÉTICA  é  o amor, o carinho, a amizade, a cumplicidade, o cuidado. Ontem eu e meu marido ensinamos e orientamos. Hoje somos nós que aprendemos, a cada dia que passa, um pouco mais com ele. Um homem responsável, amado, amigo.


Amamos nosso filho  e temos orgulho  dele. Vibramos com suas vitorias, apoiamos seus projeto e  agradecemos  a DEUS  o filho que ele nos deu. NOSSO FILHO. NOSSA VIDA."


Bom, mamães e papais este post foi para lembrar que um filho sempre é gerado no coração e nada mais importa. Quando se fala em adotar, qualquer pergunta ou dificuldade a resposta sempre será só uma: AMOR. Se o sonho não puder nascer da barriguinha, ele pode nascer do coração. Se um sonho não for possível, a gente reinventa ele, muda o meio, dança conforme as circunstâncias, mas o que a gente não pode, é desistir!

Adoção é ato mais lindo e nobre que existe. Abra seu coração para o AMOR, como essa família, que se tornou a minha inspiração. São palavras de uma mãe que teve uma gravidez difícil, cheia de medos e que talvez, um segundo  filho vindo da barriguinha não seja mais uma opção, talvez ela gere, agora, pelo coração.



Um grande beijo,

Lalá


Tem uma história de adoção para compartilhar? Conte para nós!






quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Ideias De fotos Mãe e Filha para seu New Born

Sim, estou nostálgica!

Cecília me olhou com uma cara de mocinha esses dias que de cara pensei: cadê meu bebê?
Grávida, resolvi fuçar umas fotos por aqui e mostrar pra ela, já que estamos nos preparando para a chegada da irmãzinha de uma maneira muito respeitosa com os sentimentos da mais velha.

Rever o trabalho do fotógrafo Áquila Louback encheu meus olhos e coração de alegria! Hoje resolvi postar umas dicas de fotos mãe e filha que fizemos.
Vamos lá:


ensaio new born mae e filha

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Gestante pode ir livremente à praia?


De um dia para o outro decidimos ir à praia (a família do meu marido decidiu "do nada" ir e entramos no clima, rsrsrs). Arrumei as malas e só no dia seguinte pensei: estou grávida de 25 semanas. Posso ir à praia? Quais cuidados devo tomar?
Mandei e-mail para a minha médica perguntando os cuidados que deveria tomar e caso você deseje viajar, definitivamente, consultar seu médico é sempre a primeira opção. Mas também pesquisei bastante. Então, agora estou escrevendo tudo que pude reunir sobre o assunto para vocês. Espero que ajude!!!
cuidados de grávida, cuidados especiais gestante, férias na praia, gestante na praia, Nasceu uma Mãe, Roteirinho de Sorte, ensaio gestante, dicas de fotos, fotos gestante praia, ensaio fotográfico,
Praia Grande - ES

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Entrevista - Cuidados com a dentição dos nossos filhos

Nina já tem sua dentista predileta! Fico sempre bem tranquila quando tenho que levá-la ao dentista. A Dra. Andrea Miranda, Odontopediatra, da Mr. Clean Odontologia é uma fofa, super divertida, delicada, lúdica, sorridente e com uma energia incrível! Não sei vocês mas por aqui quando quero escolher algum médico para mim ou Nina o fator pessoal é imprescindível! Gosto de pessoas do bem, pessoas que nos fazem sorrir, mesmo se houver alguma adversidade! Pessoas que estão disponíveis para nos atender com o coração, que respondem todas as nossas perguntas e que nos fazem sair do consultório sem medo de voltar, pelo contrário, com vontade de reencontrá-las!


Fiz uma entrevista super descontraída com ela sobre os cuidados com a dentição dos nossos filhos! Assista ao vídeo para se informar e se tiver alguma dúvida poste no vídeo ou nos comentários do texto!




Entrevista realizada com a Mr. Clean Odontologia que apoia os projetos da Mamãe Sortuda 
e contribui com conteúdos para o nosso site e eventos!




segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Festinha em Casa: Tema Caveira Mexicana

Aniversário em casa, pode? 

Entrei em uma fase de amor por festinhas de aniversário em casa. Na casa da gente mesmo ou na casa da vó. Na casa dos amigos ou de outros parentes. Na casa de alguém! Com uma decoração afetiva, com o que a gente tem disponível e tem xodó. 

Aquelas que a gente usa os móveis que tem em casa, os objetos que quando a gente pega emprestado ouve lá no fundo um "aiii se quebrar...", pega um enfeite com a irmã, a prima, a vizinha, a amiga e... tcharam! Festa pronta!

Outro dia foi aniversário da minha irmã, na casa da nossa mames, e fiquei responsável por arrumar a mesa. Era uma coisa bem simples e ela deixou eu escolher o tema. 

Pensei na hora em caveira mexicana. Já manifestei aqui no Blog meu amor por esse tema (leia aqui) e minha irmã gosta de caveiras, então aproveitei a oportunidade.

Antes de dividir com vocês como foi decorar sem gastar quase nada, preciso dizer: sou dessas que guarda os potes/garrafas de vidro e transforma em utilidades doméstica, então recorri a esse material para enfeitar a mesa.