Mostrando postagens com marcador maternidade real. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador maternidade real. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

14 coisas que aprendi com a maternidade

Recém mãe, aprendizados, maternidade real, nasceu uma mãe, dica para mães, minha experiência como mãe

Quando a gente engravida, começamos a nos preparar para como vamos receber e educar nossos filhos, mas tem algumas coisas que a gente descobre depois que os eles nascem! Nesse post, tem 14 coisas que aprendi depois que a Isabella nasceu!!

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Carta de uma mãe para Deus



Querido Deus,


“Eu me lembro de cada dia que orei pelas coisas que tenho hoje”. Fecho meus olhos e consigo lembrar precisamente de cada oração antes dormir, em que eu pedia para viver mais, para ter mais da vida. Quantas vezes pensei: Não é possível que é só isso, tem que ter mais! Tem que ir além! Não queria viver de forma rasa e morna, queria que a vida me desafiasse. Eu pedia insistentemente mais, e Você? Com toda sabedoria divina, ME FEZ MÃE. 

Sabe, as coisas estão bem legais por aqui, eu já nem me lembro mais de como eu era, nem me lembro mais de como é pensar só em mim. Foi transformador! Hoje posso vislumbrar Seu amor por todos nós. Deus! Que amor é esse? De onde vem? Que força é essa? Chega a sufocar! Estou certa de que quando uma mulher se torna mãe, Você congela o tempo e a recolhe para um recall. Ela recebe vários upgrades, coloca nela um coração novo feito de pão de ló, um pouco mais de doçura, energia auto sustentável, dois compartimentos a mais de paciência, pozinho de amor para dores de joelho ralado e de coração, capaz de causar borboletas na barriga! São tantos novos adereços que no final das contas só a aparência é a mesma, ou nem ela!

Há tempos que eu quero parar para Te escrever, assim: tranquilinha, sentada de perna de índio com as costas na parede gelada, mas sabe como é né? O dia aqui precisa ter 48 horas! Deixa eu te contar: Ben está lindão! Engatinha a 200km por hora, minhas mãos precisariam se multiplicar para dar conta de tanta levadeza, não é muito fã de dormir não, fora isso é bonzinho demais e nem é chorão, tem os dois olhinhos de jabuticaba mais lindos do mundo! Ah!E o sorriso? GIGANTE! Em todo tempo ele sorri, que garotinho bem humorado e iluminado! Eu conto cada segundinho do dia para estar com ele!

Juro que tem dia que eu acho que não vou dar conta de tanta coisa: é ser mãe, é ser esposa, é trabalhar fora, é casa em ordem, é almoço do outro dia, é renovar os estoques de papinhas e é me ajeitar para não parecer uma zumbi louca e surtada, andando pelas ruas! E Você deve olhar aí de cima, balançar a cabeça e dizer: Ela , como sempre, atrapalhada! E como mágica, bastam algumas poucas horas de sono, estou novinha em folha! Já acordo sabendo que tem Sua mãozinha ali e que vai dar tudo certo! Como sempre dá!

Deus, queria mesmo era poder  te dar um beijão estalado no rosto e te agradecer, porque eu queria mais da vida e do mundo, mas não foi o mundo que mudou para mim, e sim eu que mudei para o mundo. Hoje eu tenho olhos de compaixão para tudo e todos ao meu redor, julgo menos, cobro menos, cobro menos até de mim, as coisas se minimizaram e problema tem que ser grande demais para tirar minha paz. Obrigada por ter me tornado tudo que eu precisava ser, obrigada por ter trazido calma à minha alma, não tem vazio mais, não tem superfície mais, agora é tudo profundo. Hoje eu tenho as respostas dos meus por quês. Obrigada por ter me dado um coração de mãe! E me ajude nessa missão de guiar nosso filho pelo caminho do bem, assim como fez com minha mãe.

Sei que mães são só instrumentos, que somos tão pequenininhas perto da Sua imensidão, que estes serezinhos crescem aqui dentro , mas não são nossos, não são criados para viver dentro da nossa caixinha, eles têm uma missão a cumprir muito maior, só precisamos ensinar o vôo, essa é a função das mães. Sei também que ser mãe faz o coração doer e doerá inúmeras vezes, mas faz parte do aprendizado. Deus, nem nos meus maiores sonhos imaginei ser tão feliz e tão completa.  Que louco é viver sem estar no centro da minha vida e não sentir falta de nada! Te pergunto novamente: que amor é esse?

Espero que um dia meu filho seja transformado pelo mesmo amor que me transformou, um amor que fez de mim uma pessoa melhor. Valeu, Deus! Hoje eu sei que nenhuma oração é em vão e que o Seu tempo é sempre o certo.

Sei que não precisaria escrever sequer uma palavra, que já sabe de tudo, mas é só para não perder aquele nosso velho hábito!

Até mais,
de uma mãe imensamente grata pelo Seu amor.


carta para Deus