Mostrando postagens com marcador fim da violência. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador fim da violência. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Filhos da guerra. Feliz dia de que???

Quem não sente uma dor no coração quando ouve falar ou lê sobre as guerras?
Há muito tempo repito a mesma pergunta para o meu marido: porque estas pessoas têm filhos? Anos de guerra e muitos bebês nascendo no meio disso! 
Meu coração se despedaça a cada notícia que leio com crianças sofrendo, morrendo; realizando trabalho escravo; sendo recrutadas para lutar; sendo acometidas por doenças e mutilações; passando fome, vivendo na miséria total; violência sexual (vocês viram pais pedindo ao governo autorização para matar as filhas para as livrarem de estupro? Surreal!); perda dos pais, de amigos, de familiares; o medo, a apreensão, a angústia; fugir, se tornar refugiado muitas vezes em outro país... Elas são inocentes, não merecem aquilo! 

Dia das crianças está aí e tudo o que consigo pensar é: na idade de brincar e de ir pra escola, estas crianças têm sua infância interrompida e devastada pelos conflitos armados, vivendo em situações inarráveis (a Talyta, do @joao_passeia, escreveu um texto ótimo sobre isso: Feliz Dia das Crianças! Pra quem?).
 
Ilustracao de Gunduz Aghayev mostrando a triste realidade de crianças que perdem sua infância ao crescerem em zonas de guerra