quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Reflexões de uma trintenária

Chegou, e eu podia dizer que foi de mansinho ou num de repente, mas não, eu senti! Vi os primeiros fios de cabelo branco, logo na franja. O colágeno começou a faltar. O metabolismo já não é mais o mesmo e procedimentos estéticos , nunca feitos,  já estão na lista para dias que virão. No corpo sinais mil e, no espírito, lampejos de transformação. 
O tempo está aí medido, para que nós tenhamos a noção do quanto já se foi e estabelecer metas para o que está por vir. Décadas são sempre marcos, motivo de uma festa mais rechonchuda e profundas reflexões a partir dos 20, diz aí! 

Reflexões de uma trintenária


Agradeço a medição do tempo e a transformação que os anos fazem em nós, se permitimos. Eu entendi que estamos aqui para nos transformarmos, aventurarmos e reinventarmos, numa bruxaria da gratidão e do amor. Não há nada mais poderoso do que a união desses sentimentos aliados à saúde do corpo. Eles trazem a paz de espírito, as bênçãos e os bons ventos! 
Eu estou num esforço danado para não reclamar, para não levar as coisas para o lado pessoal e para entender que toda mudança que a gente deseja começa em nós, quando a gente se lê! Escancarar o coração pra gente mesmo parece fácil, mas não é bem assim. Precisamos lidar com crenças, dores, mágoas e cicatrizes, sem romantismo. Nosso coração carrega diversos sentimentos além do amor, mas é somente através dele que nos curamos e temos a autenticidade brilhando; encontrando o nosso caminho e o total entendimento do nosso propósito.

Reflexões de uma trintenária

Não se compare! Filtre opiniões! E se conheça!
O que VOCÊ quer? E não a sociedade!
Qual o sonho que te acompanha de berço? 
O que faz você executar as tarefas com amor? 
O que você sempre quis fazer e o medo te travou? 
O que você é e os rótulos que colocaram em você, te diminuiu?

Nesses 30 anos, procuro a prática do que eu já sei, pois mesmo tendo muito a aprender, já não pratico tudo que sei. Sem prática, pra quê teoria? Pratique! Eu sigo tentando, unindo essa ideia ã algumas das  maiores gratidões pessoais que tenho: estar com saúde, ter a possibilidade de viver em vários lugares ao longo da minha vida e estar em casa com minhas filhas na primeira infância. Eu sei que eu sou abençoada por isso e tento ao máximo, fazer valer aquilo que recebi! Não me limitar e lembrar que tenho saúde e força para continuar o que eu quiser; Florir, onde Deus me plantar, levando alegria e amor com autenticidade e imperfeições claro, pois ser perfeito é utopia; E ser a mãe, que acredito que eu possa ter em mim no meu profundo amor pelas crianças desde que me entendo por gente!

Reflexões de uma trintenária

Ja deixei uma pista do meu propósito agora hein? Há as crianças... elas mexem comigo! Eu sei onde quero chegar, estou no caminho, sem pressa, como uma pata de uma historinhas que ouvi por aí:
"A onça, o falcão, o jacaré e o pato apostaram uma corrida onde todos deveriam voar, correr e nadar. Na corrida da floresta, a onça chegou na frente, o pato me segundo! Na corrida do ar, o falcão chegou na frente, o pato em segundo; Na corrida da água, o jacaré chega na frente, o pato me segundo. No fim quem ganha é o pato!"
E a moral da história não é sobre ganhar e competitividade, é sobre prestar atenção em todos os setores de nossa vida e ainda, cuidar do nosso bando, nossa família, daqueles que importam! A felicidade não está em chegar primeiro nessa corrida louca e acelerada da vida, deixando pra trás pessoas e setores importantes, está em tentar o equilíbrio. 
Porque a vida..."é trem bala, parceiro!"

Beijos




_

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada!
Volte sempre!