Mostrando postagens com marcador aniversario. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador aniversario. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 12 de março de 2019

Aquela dos 30

Como já dizia a música da Sandy, que trintou e escreveu uma música! 

Enquanto lê meu texto, escuta a tal música dos trinta:


Fazer trinta anos pra mim não tem sido fácil! 
Amanhã é meu aniversário e com ele a idade... Mas antes desse dia chegar, uma crise de ansiedade tomou conta de mim! Uma crise que me deixou sem ânimo por alguns dias. Uma crise que me fez ver que a quantidade de amigos diminuiu em alguns anos, que meus amigos, antes solteiros, hoje tem relacionamentos de muitos anos e/ou são casados, ambos já são pais e os assuntos, que antes eram de baladas, preço de cerveja ou qual seria a próxima viagem, hoje são sobre preços de fraldas, feijão ou algum produto novo que lançou no mercado para a casa. que a quantidade de saídas noturnas sem os filhos também diminuiu! E percebi também o quão difícil é nos encontrarmos, por diversos fatores, seja ele trabalho, faculdade, filhos, etc. Pude perceber também, nesse carnaval que as multidões me incomodam! Já não gosto de lugares cheios e barulhentos.
Mas ainda sim, gosto de um bom show e uma boa roda pagode/samba (rs).

piscininha amor


Comecei a perceber que algumas pessoas são egoístas mesmo e que alguns amigos que eu os achava "bons", hoje não são as melhores pessoas, como eu achava. Hoje eu rio com mais vontade e choro com menos lágrimas, porém as dores são bem sentidas. As pessoas partem os corações sem dó e eu só sei pensar na facilidade de fazerem isso. Será que é tão difícil assim pensar no próximo? Observei também, que os amigos que conviveram comigo na adolescência e que jurávamos amizade eterna, poucos ficaram!
A rede social tá aí pra isso, pra unir e reunir essas pessoas! 
E eu gosto demais! Gosto de ver, mesmo que distante meus amigos, casando, tendo filhos, com realização profissional, pessoal, viajando, curtindo a vida e sendo feliz!

trintei
Sobre ter amigos após a maternidade
Parei, senti e percebi. Sobre o que quero e o que não quero. Minhas opiniões se tornaram mais fortes. Mais dona de mim, mais dona dos meus pensamentos e das marcas que tenho deixado para meus filhos.  As vezes me sinto incrível, criativa, cheia de ideias, invencível, outras me sinto confusa e as vezes com medo! Preciso viver o presente e me preparar para o futuro. Tenho meus 29 anos e as vezes gostaria de voltar no tempo em que tinha 15-16 anos. Pra reviver todas as bagunças, as vezes que matei aula, as vezes que fui de meia e chinelo pra escola e todas as vezes que fui imensamente feliz ao lados dos meus amigos de escola. Me dou conta que meu passado poderia ter sido diferente, mas será que eu seria quem eu sou hoje, se eu pudesse mudá-lo? E uma coisa eu aprendi, o passado tem que viver no passado.

Com essa foto, deixo as águas percorrem seus caminhos.
Comecei esse texto com uma ansiedade e um pouco de angustia. Coloquei aqui, tudo que meu coração pediu e sentiu nesse tempo que refleti tanto sobre essa idade que chega amanhã. E quero terminar esse meu texto grata pelo ultimo dia com 29 anos. Grata pela família que eu formei! Grata por ter uma mãe tão pé no chão igual a minha, mas tão cabeça dura quanto. Mas eu a amo e sou grata por tudo que passou e não me abandonou! Grata por ter um marido tal legal e companheiro! Um pai com a paternidade ativa, super pai e grudento (leia-se ciumento)! E com dois filhos... aaaahhhhh Laura e Pedro, eu AMO VOCÊS e são as razões de tantas coisas boas em minha vida! 

Hoje sou uma mulher bem melhor do que eu era com 20 anos. 

Pode vir 30 anos! Estou PRE-PA-RA-DA.


P.s. prometo cuidar melhor da minha saúde e também praticar alguma atividade física regularmente.

trintei


Família LAcorte

terça-feira, 8 de novembro de 2016